WTM Latin America: como foi ?

Os resultados dos investimentos das empresas em estratégias de consolidação ou aumento de negócios são cada vez mais mensurados e cobrados em todos os níveis das organizações.

Entregar o prometido, especialmente em atividades já consolidadas torna-se cada vez mais um desafio de dois lados: aqueles que realizam o evento e aqueles que participam de forma profissional.

Falamos aqui sobre as oportunidades de participar da WTM Latina America 2018 e, depois de sua realização é crucial compartilhar e comentar impressões, dados e resultados. Destaca-se a presença de destinos de todo o mundo, operadores brasileiros e estrangeiros, 722 agentes de viagens, gestores de viagens corporativas e a realização de mais de 12 mil reuniões no Speed Networking Session. Mais do que isso, a WTM Latin America ensina e aprende com o mercado turístico latino americano e acredita em seus negócios atuais e potencial de expansão.

Na avaliação dos profissionais que conversei, os principais itens comentados foram:

  • o profissionalismo de todos os aspectos do evento
  • a presença de diversos países, com destaque para a América Latina
  • os contatos que proporcionaram novas prospecções de negócios
  • o fortalecimento geral da indústria no continente
  • a necessidade de ajustar o sistema de agendamentos
  • a importância de que cada expositor se organize antes da participação do evento para focar em seus objetivos de participação na feira
  • o conteúdo dos seminários e palestras
  • a presença de operadores e agentes de viagens

Algumas lições de Instagram para o Turismo

Exemplo de conta em que as imagens “conversam”, dando uma consistência ao tema. (Fonte: Instagram)

O Instagram tem sido um tema comum aqui no blog, já que, como profissional do turismo atuando em marketing de destinos, tenho visto o boom do aplicativo como uma ferramenta de divulgação e acompanhado o seu impacto no nosso setor.

Já falei aqui sobre a “instagramabilidade”no Turismo, a repercussão que a popularidade de um destino no app traz para os adultos até 30 anos e a lista dos 10 destinos mais populares, segundo o próprio Instagram. Hoje trago algumas lições (inspiradas em conteúdos da rede de gerenciamento Hootsuite) que a rede social pode trazer para nós do turismo, tanto no marketing de destinos como para o branding.

Lição 1 e base de tudo: não basta apenas ter uma conta.
Assim como em qualquer rede social de grande alcance, possuir uma @ no Instagram não é sinônimo de visibilidade. Com mais de 500 milhões de usuários, pode ser difícil se destacar na multidão. Possuir um planejamento, observar o calendário sazonal, ter boas imagens, trabalhar na publicação de vídeos e divulgar a @ para o público alvo já é um bom começo.

Estabelecer o tema e dar consistência às imagens não são tarefas fáceis de fazer, mas vale a pena levar um tempo extra para manter um estilo no feed. Concentrar todas as imagens no mesmo filtro ou até paleta de cores “remove o jogo de adivinhação, dá identidade e mantém os usuários voltando à sua página inicial”, segundo o Hootsuite.

Outra dica é utilizar sua grade no Instagram para atrair seus clientes: cada usuário possui suas imagens dispostas em três grades; “brincar”com o layout, dividindo a imagem na grade, pode ser uma ferramenta útil. Claro que é preciso planejamento de detalhes e de design, mas quando feito corretamente gera impacto nos usuários.

Uma lição valiosíssima é o cuidado com o overposting. Postar inúmeras fotos no mesmo dia, sobrecarrega o feed dos usuários e aborrece os seguidores, que não conseguem acompanhar publicações de outros perfis. O overposting no Instagram nunca é positivo e pode trazer repercussão negativa e perda de seguidores do perfil.

Usar a hashtag #TBT não é exclusividade de perfis pessoais! É possível utilizá-la para criar consciência a respeito da sua empresa, promover o tema abordado, evolução do produto ou trazer algum fato histórico que esteja relacionado ao seu perfil.

Criatividade é a palavra de ordem na rede social. Considerar promover marcas e destinos no Instagram é atividade imprescindível em 2018, já que o aplicativo integra as tendências deste ano. Seguimos acompanhando.

Como anda a estratégia do seu site?

Tennessee Vacation: exemplo de interface atraente e interação com o visitante digital

Sabendo da importância de um projeto bem feito de marketing para as vendas de uma empresa (seja ela de Turismo ou não), há, em meio a tantas modalidades de promoção de produtos e/ou marca, um que, não raro, é feito sem muita cautela, mas merece especial atenção, por se tratar de um veículo de interação com o cliente e não só de recepção: os sites.

O site oficial de uma empresa é um mecanismo de divulgação e o espaço que acolhe o futuro cliente e por isso deve ser pensado cuidadosamente com o intuito de atrair e cativar o visitante. No marketing, a área do design responsável em criar uma interação agradável do usuário com interfaces, produtos e sistemas, é chamada de UX (User Experience). A experiência do usuário está desde o fluxo de tela, disposição de imagens e até nas cores dos botões de clique.

No Turismo, enquanto a maioria dos sites relacionados a viagens tem maior atenção à área de reservas, algumas páginas tentam atrair turistas se concentrando num conteúdo informativo e com o design cuidadosamente projetado e direcionado.

Como exemplo, separei alguns sites de destinos que se utilizam do Slick UX (interface responsiva e simples) e de um visual atraente, que atrai o possível visitante.

O Tennessee Vacation toma a atenção do usuário com imagens altamente visuais e atraentes, projetadas
para destacar diferentes aspectos do estado americano.  Também ajuda diferentes tipos de viajantes
a navegar pelo site, dependendo do que eles estão interessados.















Outro exemplo de design excelente é o Visit Finland - especificamente seu mapa animado. Os usuários são
levados ao redor do mapa à medida que rolam, com cada seção detalhando informações sobre as 
principais atrações dentro de quatro regiões. O mapa em si é muito parecido com desenhos
animados, o que atribui um diferencial, gerando uma fácil experiência para o usuário e o contentamento
de um design lúdico.

No Reino Unido, o Visit Cornwall também faz uso de design marcante, integrando o vídeo do site em sua
página inicial. Apresentando as belas vistas costeiras do condado em imagens dinâmicas, a interface capta
a atenção do usuário e mostra seu atrativo exclusivo logo de início.
 
Pode parecer banal à primeira vista, mas um estudo detalhado de criação de interfaces e elaboração de
uma estratégia calculada pode fazer toda diferença no engajamento dos usuários com uma página e,
consequentemente, no aumento de vendas de um produto. Conhecimentos a respeito de inovações que
façam diferença, tragam mais eficiência e promovam oportunidades são sempre bem-vindos!

Este post faz parte de uma série informativa a respeito de aperfeiçoamentos e boas práticas de
marketing digital aplicados ao Turismo. Você pode acompanhar mais clicando aqui e aqui.