Um ano repleto para a Espanha

Em 2017, a Espanha foi o segundo país mais visitado do mundo, ultrapassando os Estados Unidos e ficando atrás apenas da França, segundos as informações do Ministério do Turismo . Os dados já eram previstos no fim do ano passado, mas se confirmaram esse mês, quando se fechou o balanço total do ano.

A Espanha recebeu, em 2017, 82 milhões de turistas, 9% a mais do que o ano de 2016. O número é um recorde para o país e injetou na economia espanhola 87 bilhões de euros, 12% a mais do que em 2016; o setor já representa 11% da economia do país.

Terrorismo

Apesar de ter sido alvo de terroristas no mês de agosto, a Catalunha permanece sendo o principal destino do país. A região recebeu 18,2 milhões de visitantes o que equivale a 23% do total dos turistas visitantes, de acordo com o El País.

Overtourism

A Espanha também enfrentou e ainda enfrenta o fenômeno do overtourism, principalmente na cidade de Barcelona. A superexpansão do Turismo no país, gerou diversas manifestações dos espanhóis no ano passado, quando a insatisfação com o aumento do número de turistas e com os resultados dessa visita eclodiu.

Novas rotas

A Espanha ocupa o terceiro lugar da lista dos 15 países com maior número de novas rotas aéreas no ano que passou de acordo com análise do portal anna.aero.

Os Estados Unidos ficam na primeira posição do ranking como país predominante no lançamento de novas rotas em 2017 e a Alemanha em segundo lugar. Segundo o ranking, a Espanha está no ranking dos 3+ por ter lançado 425 novos serviços aéreos em 2017. No mundo inteiro, foram lançadas ao todo 3.524 novas rotas aéreas.

Principalmente desde a década de 90 a Espanha investe pesadamente no seu Turismo e no turismo das suas cidades. Obviamente, barreiras se apresentam e é necessário um controle maior da expansão do setor e uma visão até mais holística a respeito das esferas as quais o setor está ligado (social, econômico, ambiental etc.), porém a Espanha colhe frutos de plantações antigas no Turismo, tanto positivamente, quanto negativamente. A experiência da Espanha no Turismo (só em 2017, o país passou por diversas situações em que foi necessário o monitoramento de perto) nos ensina a respeito de projetos de Turismo a longo prazo, confiança no setor e gerenciamento de crises. A indústria é uma só e devemos aprender com acertos e erros a desenvolver o nosso próprio Turismo.

Seguimos acompanhando o turismo pelo mundo.

Postagens relacionadas

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e Presidente do Conselho Consultivo da WTM Latinamerica. Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

3 thoughts on “Um ano repleto para a Espanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *