CHECK-IN AFRO

Chegamos!


Olá, aqui é Tânia Neres. Escolhi o Turismo como profissão e nunca me arrependi. Abandonei um emprego aos 19 anos para ser estagiária numa agência de viagem , já perdi muitas noites de sono neste mercado, passei por tudo. Do Telex ao Omnibees, do bilhete físico ao QR Code, e tantas coisas deliciosas que eu vi melhorar com a tecnologia e pude experimentar muitas áreas. Na verdade nunca soube escolher minha área, sempre quis tudo, passei pela aviação, consolidação, agência de viagens, operadoras de turismo, acompanhei crianças no Hopi Hari, viajei com grupos de Formatura, me tornei Professora Acadêmica na área de Turismo. Quanta coisa eu já fiz nestes 32 anos, e quanta coisa ainda tenho por fazer.

Hoje além de pertencer ao Coletivo ao Afroturismo com muitas feras , sou Gerente Comercial da Bahiatravel Operadora e Consolidação do Grupo Salvatur em Salvador. Como não me canso de novidades , agora sou blogueira do Panrotas. E sobre o que vamos falar aqui? Sobre tudo, porque eu não tenho limitações, e muita coisa mudou pra melhor, aliado a todos estes avanços, evoluímos também intelectualmente e precisamos falar de assuntos que afetam o mercado negativamente, assuntos que muita gente prefere não falar mas que vê e ouve o que está acontecendo.

Vou tentar ser algumas vezes leve e outras vezes vou ter que pegar pesado, mas confiem em mim, faremos viagens maravilhosas pelo mundo da Diversidade e o Turismo Antirracista. E não estarei sozinha. Seremos duas. Uma dupla, duas gerações sobre o prisma de um mercado em desconstrução de preconceitos e quebra de paradigmas. Apresento a vocês a Bia Moremi que esteve ao meu lado recebendo o Prêmio dos 100+ Poderosos Panrotas – ou seja, aqui tem duas Poderosas 2021.

Olá leitores, eu sou a Bia Moremi, CEO e Diretora Criativa da Brafrika Viagens e fã da Tânia Neres! O tempo que ela tem de experiência no Turismo é praticamente o tempo que eu tenho de vida e como ela muito bem disse, somos duas gerações unidas pelo mesmo propósito, ter um Turismo mais diverso, inclusivo e antirracista! Para mim é uma honra dividir essa plataforma com alguém tão acolhedora e experiente, de uma generosidade imensa e que não mede esforços para compartilhar o seu saber.


O que esperar de mim neste blog? Vamos conversar sobre tendências de mercado, abordagens inovadoras, empreendedorismo na vida real e diversão! Sim, você não leu errado, eu adoro me divertir enquanto viajo e vou compartilhar com vocês o que tem de
mais novo no Turismo de lazer para pessoas que querem realmente sair do óbvio. Como em todo cenário que dá luz a questões raciais, sociais e ambientais, nem tudo são flores, então também me acompanhe quando subirmos um texto mais crítico ao ambiente em que nos desenvolvemos, faz parte da evolução olhar para as nossas fraquezas enquanto sociedade e entender como podemos melhorar a partir daí.

Estamos ansiosas para dividir isso tudo com vocês e esperamos que vocês também estejam.

Até breve,
Tânia Neres e Bia Moremi.

O que eu e o Lewis Hamilton temos em comum!

Esse é o meu primeiro texto para o Blog Check-in Afro da Panrotas e eu, Bia Moremi, chego me comparando a lenda viva Lewis Hamilton, você pode achar que sou muito pretensiosa, e talvez eu realmente seja.

Lewis Hamilton está de férias em seu “Summer Break” realizando um sonho, sonho esse que eu tenho como missão de trabalho e vida. Ele está viajando pelo continente Africano traçando de volta as suas raízes ancestrais. 

No dia 18 de Setembro de 2018 durante uma tradicional festa para jovens negros eu tive a seguinte ideia “E se eu criasse uma agência de viagem que engajasse todas as pessoas pretas a fazerem um teste de DNA laboratorial para descobrir as suas ancestralidades e assim planejassem uma viagem para vários países do continente Africano de forma contemporânea, urbana e entendendo que estes países podem ser tão interessantes quanto aos países europeus que eu já visitei?”. Corta para hoje, 08 de Agosto de 2022 e a Brafrika Viagens é uma agência premiada, desejada e vem crescendo no mercado.

A criação de pacotes de viagens que tragam essa conexão com a ancestralidade, com a cultura local e também cheio de festas e festivais possibilita esse resgate ancestral de forma urbana e contemporânea, incitando o imaginário de mais de 50% da população brasileira a ver o continente Africano como um destino de desejo, de sonho, de realização e de diversão. 

A indústria do turismo, imersa dentro dessa estrutura racista que sustenta nosso país não foi capaz de criar (e ainda não é) produtos e serviços que tragam essa mistura de interesses no continente Africano. Muito me espanta ver essa indústria chamando qualquer lugar do mundo fora da Europa e da América do Norte de EXÓTICO. Exótico aos olhos de quem? Exótico se comparado a quem? Você que me lê, já parou para se perguntar sobre isso? 

Voltando ao Lewis Hamilton, ele escreve com paixão sobre o momento que está vivendo, irei abrir aspas para ele em uma tradução livre “Essa viagem tem sido uma redefinição de mudança de vida. Eu sinto como se tivesse ganhando uma nova perspectiva na vida, maior e ainda mais forte no meu amor pelos animais e ainda mais próximo dos meus irmãos que estão dividindo essa jornada especial comigo. Minha primeira parada foi na Namíbia, um dos lugares mais esplêndidos que eu já vi com meus próprios olhos. Palavras e fotos não fazem justiça a este lugar. Eu não poderia pensar em um lugar melhor para passar esse tempo livre. Enviando a todos paz e luz.”  

Quando leio “redefinição de mudança de vida” ou em inglês “life changing reset” eu sei que não é exagero, não é força de expressão, é a realidade que nós negros da diáspora sentimos quando fazemos o caminho de volta ao continente que é mãe dos nossos antepassados. Saber que pudemos voltar de maneira digna, com a cabeça erguida, alimentados e vestidos, com o coração e o bolso cheio para nos divertir é profundamente transformador.

Agora que você já sabe o que eu e o Lewis Hamilton temos em comum, eu peço que você continue acompanhando esse blog que trará muita informação, reflexão e tendências sobre esse turismo que trata o continente africano e a diáspora negra como uma joia rara, seja bem vindo ao Afroturismo.

Fico por aqui e até a próxima,

Bia Moremi

CEO e DIretora Criativa da Brafrika Viagens.   

Dia Internacional da Mulher Negra Latino americana e Caribenha

Hoje é dia 25 de Julho Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha , e quero homenagear as mulheres incríveis que foram importantes para chegarmos até aqui . Homenageio a Tereza de Benguela Lider Quilombola que conseguiu evitar por 2 décadas a Escravização de Povos Negros e Indígenas , estendo também  a Antonieta de Barros, Aqualtune, Theodosina Rosário Ribeiro, Benedita da Silva, Jurema Batista, Leci Brandão, Chiquinha Gonzaga, Ruth de Souza, Elisa Lucinda, Conceição Evaristo, Maria Filipa, Maria Conceição Nazaré (Mãe Menininha de Gantois), Luiza Mahin, Lélia Gonzalez, Dandara, Carolina Maria de Jesus, Elza Soares, Mãe Stella de Oxóssi, entre tantas outras ancestrais.

Quem são as mulheres Negras no Afroturismo ? 

Temos 2 mulheres que podem ser chamadas de as  primeiras desbravadoras do Turismo Étnico Afro , que hoje preferimos chamar de Afroturismo ,  Solange Barbosa da Empresa Rota da Liberdade localizada em Taubaté onde possui destinos de experiências em  Quilombos podendo interagir com a comunidade ,  e temos Nilzete dos Santos da Afrotours que fica em Salvador e que tem como sua maior especialidade o Tour dos Orixás em Salvador e Tour de Experiências no Recôncavo Baiano , além de levar grupos para Gana entre outros destinos que façam conexão ancestral/ africana.

Depois das duas primeiras desbravadoras responsáveis por iniciar tudo, jovens mulheres negras estão seguindo seus passos com uma amplificação de suas vozes tais como : Bia Moremi da Brafrika Viagens que tem como especialidade a seguinte hashtag #gentepretacurtindoavida  criando Pacotes de Viagens para Festivais Afro no mundo inteiro ; Gabriela Palma da Sou Mais Carioca que tem um vasto conhecimento histórico sobre o Rio de Janeiro e busca resgatar em seus produtos toda uma história negra apagada e ela não está sozinha , temos também outra Mulher Incrível que é a Thais Rosa Pinheiro da Conectando Territórios que vai além do Rio Capital e é especializada em Turismo de Comunidade ; Rebecca Aletheia uma Viajante Frenética que cria grupos de viagens com mulheres negras viajando para todos os lugares do mundo com seu Blog Bitonga Travel ; E contamos muito com mulheres acadêmicas que nos ajudam a entender o Turismo de forma sócio – cultural e também econômica que é a Doutora Natália Araujo que possui vários estudos sobre Turismo de Comunidade Indígena e Quilombola e também sobre Mulheres que Viajam Sozinhas; 

É um pequeno resumo de mulheres que são capazes de criar novos destinos de Turismo com competência , desde o respeito a comunidade até a operacionalização do produto .  

Querem se conectar com estas mulheres poderosas e criar parcerias ? Fale como o Check in Afro .