RevPAR aumenta 1,7%, mas…

O relatório ‘Global Performance’ da STR é velho conhecido da hotelaria mundial. Raramente gestores americanos, europeus ou asiáticos definem seus budgets sem analisar relatórios de benchmarking como esse.

No Brasil, pesquisas de mercado periódicas e confiáveis são um dos grandes gaps do setor. Ou seja, muitos hoteleiros ainda estão definindo estratégias o escuro.

Conheça o resultado do relatório de Fevereiro/2016 (em comparação ao mesmo período de 2015) sobre a performance da hotelaria da América do Sul e Central:

Região

  • Ocupação: – 2,8% (56,6%)
  • Diária Média: + 10,7% (U$ 97,73)
  • RevPAR: + 7,6% (U$ 55,32)

Performances de 3 países em moedas locais:

Brasil

  • Ocupação: – 3,4% (52,3%)
  • Diária Média: + 5,3% (R$ 322,27)
  • RevPAR: + 1,7% (R$ 168,40)

Oferta continua crescendo, e demanda está estável, o que explica o ‘mergulho’ da ocupação. A Oxford Economics diz que Real Brasileiro se manteve em fevereiro, mesmo com rebaixamento de créditos internacionais e previsão de fraqueza em relação ao Dólar. Mas STR ressalta que crescimento da diária média no país ficou bem abaixo da inflação, que ficou em 10,36% até fevereiro/16.

Chile

  • Ocupação: – 3,8% (59%)
  • Diária Média: + 5,4% (CLP 85.163,94)
  • RevPAR: + 1,4% (CLP 50.285,40)

O RevPAR cresceu 9 meses consecutivos no Chile, mesmo com o país desacelerado. De acordo com Foco Economia, depois de um janeiro desanimador, o consumo aumentou,  e tanto o cobre quanto o peso chileno se recuperaram.

Equador

  • Ocupação: – 9,5% (60,4%)
  • Diária Média: -1,9% (U$ 101,51)
  • RevPAR: -11,2% (U$ 61,35)

A demanda caiu 9,5% em fevereiro, o quarto mês consecutivo.  A oferta se manteve- estável, e a queda dos preços do petróleo tem tido um forte impacto sobre a economia do país.

Por último, conheça a performance de 3 capitais, com moedas locais:

Bogotá, Colômbia

  • Ocupação: + 9,6% (65,8%)
  • Diária Média: +14,1% (COP 319.117,78)
  • RevPAR: +25,1% (COP 209.869,81)

O RevPAR cresce nos últimos 3 meses. A Diária Média foi a maior já registrada em Bogotá, e ocupação atingiu seu nível mais alto desde novembro de 2013.

Lima, Peru

  • Ocupação: -7,7% (65,7%)
  • Diária Média: +12,6% (PEN 477,98)
  • RevPAR: +3,9% (PEN 313,80)

Um aumento de 7,8% na oferta e demanda estável levou ao menor nível de ocupação para o mês de fevereiro em Lima desde 2012. Por outro lado, a diária média foi a maior para um fevereiro desde 2009 .

São Paulo, Brasil

  • Ocupação: +0,7% (54%)
  • Diária Média: +5,8% (R$ 345,94)
  • RevPAR: +6,6% (R$ 186,76)

A demanda corporativa permanece estável no Brasil, afirma a STR, que conta com quase 500 hotéis na região.

========

Leia também:

Leia antes de Baixar Preço

Como Lidar com a nova Realidade da Distribuição

Os 5 C’s da Venda Inteligente

Published by

Gabriela Otto

Gabriela é formada em Comunicação Social pela PUC/RS, Pós em Marketing pela ESPM, MBA Executivo pela FAAP/SP, Leader Coach (Personal e Professional) pela Sociedade Bras. de Coaching, além de inúmeros cursos de qualificação profissional, incluindo 2 certificações internacionais como Leadership Development Trainer e Business Impact Leadership Facilitator.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *