Cidadãos americanos vacinados poderão visitar União Europeia neste verão

França-Emmanuel Macron anuncia possível levantamento de restrições de viagem para americanos que receberam duas doses de vacina.

O presidente françês concedeu uma entrevista ao programa Face the Nation do canal americano CBS ontem à noite, durante a qual discutiu vários temas.

A primeira pergunta da jornalista Margaret Brennan foi referente às condições de entrada para americanos na França relacionadas a Covid-19. O presidente francês respondeu anunciando um possível levantamento de restrições de viagem para americanos que receberam duas doses de vacina.

Full interview: French President Emmanuel Macron on “Face the Nation” – CBS News





“Com os profissionais franceses, organizaremos o verão para cidadãos franceses, europeus e americanos”, acrescentou Emmanuel Macron.  

O presidente da República também mencionou o certificado sanitário europeu que deve ser instaurado em meados de junho, de acordo com o calendário da União Europeia e que poderia ser “proposto” aos americanos vacinados ou com um teste pcr negativo.

Ministros de ambos os países estão supostamente finalizando “discussões técnicas” sobre o assunto.

Outros assuntos como a retenção de vacinas para exportação pela parte dos Estados Unidos, a produção de vacinas pela França e o clima foram igualmente abordados durante a entrevista.  

Ursula von der Leyen sobre cidadãos americanos no New York Times

Os turistas dos Estados Unidos poderão visitar a União Europeia nos próximos meses, desde que sejam vacinados contra o Covid-19, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no domingo, em entrevista ao New York Times.

Possível levantamento de restrições de viagem para cidadãos americanos

 “Os americanos, pelo que posso ver, estão usando vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA)”, disse ela. “Isso permitirá a livre circulação e a viagem para a União Europeia.”

“Porque uma coisa é clara: os 27 Estados-membros aceitarão incondicionalmente todos aqueles que forem vacinados com vacinas aprovadas pela EMA”, disse Ursula Von der Leyen ao diário de Nova York.

A presidente da Comissão Europeia não revelou um cronograma específico, para entrada dos cidadãos americanos no território, mas o New York Times indicou que as novas regras poderiam ser postas em prática já neste verão, à medida que as vacinações se intensificam.

Para nós, brasileiros e latino-americanos, a declaração da presidente da Comissão Europeia levanta uma nova questão: existe alguma possibilidade que nossas vacinas não sejam aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos?

Restrições atuais para Brasileiros

Lembrando que, o governo francês anunciou novas medidas para viajantes chegando do Brasil, Argentina, Chile e África do Sul a fim de combater o surgimento de novas variantes do Covid-19.

Os viajantes desses quatro países terão que entrar em confinamento por 10 dias. Serão realizadas verificações para verificar o cumprimento desta medida. 

Os viajantes também deverão apresentar um teste PCR negativo de menos de 36 horas em vez de 72 horas ou um PCR negativo de menos de 72 horas acompanhado de um teste antigênico negativo de menos de 24 horas.  Ao chegar, os viajantes também terão que se submeter a um teste antígeno. Por fim, as categorias de viajantes que podem utilizar as rotas entre os países mencionados também serão reduzidas (entrarão franceses, cidadãos da união europeia ou país terceiro tendo como sua principal residência a França).

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *