Crystalbrook: nasce uma nova rede hoteleira

O ambicioso projeto do rooftop do Riley. Foto: divulgação

O executivo (e bilionário) sírio Ghassan Aboud resolveu recentemente criar uma rede de hotéis a partir do zero. Primeiro, seu GAG (Ghassan Aboud Group), com base em Dubai, resolveu comprar o Crystalbrook Lodge, em Chillagoe, na Austrália. O luxuoso e premiado lodge, que faz parte da seletíssima associação Luxury Lodges of Australia, lhe despertou o gosto pela indústria hoteleira. 

Empolgado, comprou também o MV Bahama, um luxuoso iate para charters que fica ancorado em Port Douglas, às portas da Grande Barreira de Corais. Deu tão certo que resolveu então incluir a própria marina toda de Port Douglas ao seu portfólio. E foi daí que veio a ideia de não parar mais: comprou hotéis decadentes em Cairns, derrubou e começou a construir novas propriedades a partir do zero. Foi assim que Aboud fez nascer a Crystalbrook Collection, uma novíssima rede de hotéis que lançará um novo hotel por ano em Queensland até 2021 – e já tem planos de ir bem mais além depois disso, abrindo novos hotéis provavelmente também em Sydney e Melbourne.

A proposta dos novos hotéis – todos a serem lançados como propriedades quatro e cinco estrelas – é bem interessante: cada um deles será focado num estilo diferente de viajante e estarão localizados no CBD de Cairns, a menos de 10 minutos de caminhada um do outro.  Aboud diz que escolheu investir tão pesado em Cairns porque nenhum novo hotel foi construído na cidade nos últimos 20 anos por ali (e, cá entre nós, Cairns precisa mesmo desesperadamente de um makeover na imensa maioria de seus hotéis atuais). 

O projeto da entrada do Bailey. Foto: Divulgação

O primeiro hotel, a ser aberto já no segundo semestre deste ano, é o Riley. Com o slogan “living the moment”, será sofisticado e com estilo resort, com quatro restaurantes e bares (incluindo um ambicioso rooftop 42 metros acima do nível do mar), 311 quartos e suítes, um enorme spa, lagoon pool e praia privativa.  

O Bailey, previsto para começar a operar na metade do ano que vem, terá o slogan “the thoughtful arty one” e terá design moderno, inovativo e, é claro, com foco no mundo das artes. Menor, virá com 220 quartos mais compactos e estilosos.

O Flynn, com slogan “the wild-child”, será focado nos millennials e também terá 311 quartos e suítes, previstos para começarem a operar no primeiro semestre de 2020. No projeto, bares dinâmicos, opções de alimentação com jeito de street food e um imenso wellness centre com direito a andar exclusivo para yoga e meditação.

Detalhe de um dos banheiros do Flynn. Foto: Divulgação

E, por último (por enquanto!, como gosta de frisar Mr. Aboud), virá o Harper, o mais luxuoso e exclusivo de todos eles, com apenas 125 quartos e restaurantes focados em alta gastronomia.

Aliás, gastronomia será um dos pilares do grupo: a Crystalbrook afirma que terá diferentes opções em bares e restaurantes em todas as propriedades para que as mesmas sejam espaços importantes de lifestyle em seus destinos também para turistas que não estejam hospedados por ali. Vale ficar de olho. 

 

 

Para ficar por dentro destas e outra novidades, acompanhe a gente também no Instagram @HotelInspectors e no facebook @HotelInspectorsBlog.

Published by

Mari Campos

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e hotelaria de luxo. Viaja o mundo desde sempre e há 15 anos colabora como freelance da área para revistas, jornais e sites do Brasil e outros seis países. Na web, comanda também o MariCampos.com e o Sala Vip, no Estadão - e é viciada no instagram @maricampos. Apaixonada por hotelaria, fez cursos na área, põe atenção nos mínimos detalhes e acredita que uma bela cama, um bom chuveiro e serviço impecável fazem qualquer viagem melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *