Fairmont Rio: piscina com vista para a Praia de Copacabana

Como é o novo Fairmont Rio, o primeiro da marca na América do Sul

A mais esperada abertura hoteleira do Brasil em 2019 aconteceu esta semana, discretamente. O Fairmont Rio de Janeiro abriu as portas segunda-feira no Posto 6, no final de Copacabana, a cinco minutos a pé do Arpoador e do início de Ipanema. Em uma das localizações mais privilegiadas da cidade, é o primeiro hotel na América do Sul da marca de luxo da Accor. E fomos um dos primeiros a visitá-lo.

De frente para o Oceano Atlântico, o Fairmont ocupa um prédio importante na hotelaria de luxo carioca. Nas décadas de 1980 e 1990 chamava-se Rio Palace e era endereço de celebridades em visita ao Rio, que usavam uma discreta saída pelos fundos. Paul McCartney, por exemplo, foi um dos que se hospedou ali em 1990, quando se apresentou pela primeira vez no Brasil, no Maracanã. Mais recentemente, já parte do portfólio da Accor, o hotel funcionou como Sofitel Copacabana. O restaurante Le Pré Catelan, comandado pelo chef francês Roland Villard, com uma estrela Michelin, fez história na alta gastronomia da cidade.

Os detalhes do hotel de luxo Fairmont Rio, em Copacabana

Depois de dois anos de obras, no Fairmont o glamour e as boas vibrações do passado ecoam em um ambiente contemporâneo. A começar pela chegada do hóspede. Na entrada, na Avenida Atlântica, há o Coa&Co Café e uma loja conceito da H.Stern com objetos criados por designers brasileiros. Entre o café e a loja, esta integrada ao lobby, há um balcão onde o hóspede é encaminhado para o check-in, no sexto andar. Aí entra em ação o “fator uau”.

Loja de design brasileiro, com curadora H.Stern, integrada ao lobby | Foto de Carla Lencastre

O sexto andar é onde bate o novo coração do hotel. A recepção dá acesso direto a uma das duas piscinas do Fairmont, com vista espetacular para toda a praia, com o Forte de Copacabana à direita e o Pão de Açúcar à esquerda (foto no alto em destaque). As portas que separam a piscina da recepção são espelhadas, refletindo a paisagem carioca e permitindo um panorama em 360 graus. O sol bate na parte da manhã. Para o sol da tarde, há uma outra piscina, na parte de trás do hotel, ao lado do fitness center e do spa Willow Stream. Com cinco salas de tratamento, o spa característico dos hotéis Fairmont deve ser aberto na próxima semana.

Fairmont Rio: vista do bar Spirit of Copa
A vista do bar Spirit of Copa em uma manhã de inverno carioca | Foto de Carla Lencastre

A piscina principal, voltada para o mar, é ladeada pelo Marine Restô e o bar Spirit of Copa, ambos com paredes em vidro. O novo diretor de bebidas do hotel é o premiado bartender Tai Barbin. O francês Jérôme Dardillac, que assumiu a cozinha do então Sofitel na saída de Roland Villard, continua como chef executivo. A ideia é oferecer cardápio internacional com toque brasileiro. No bufê de café da manhã, por exemplo, tem pain au chocolat e brigadeiro.

É difícil sair do sexto andar, onde a mágica acontece, mas os hóspedes da exclusiva categoria Fairmont Gold têm ainda um lounge exclusivo para café da manhã e happy hour. Fica no quarto andar, onde funcionava o Le Pré Catelan. São 54 apartamentos nesta categoria, todos no último andar do hotel, o 13º, com serviço de mordomo 24 horas.

Divididos em duas torres interligadas, os 375 quartos com varandas, sendo 68 suítes, têm décor elegante e sóbrio, com móveis de designers brasileiros, pisos em tacos de madeira espinha de peixe, banheiros em mármore (alguns com banheira) e os confortos tecnológicos que se espera em um hotel de luxo moderno. Janelas corta ruído garantem o silêncio. O design valoriza materiais brasileiros e obras de arte originais. É assinado pelo escritório da arquiteta Patricia Anastassiadis, de São Paulo, que também desenhou o paulistano Palácio Tangará, da Oetker Collection.

As acomodações estão divididas em quatro categorias: Signature Suite (apenas duas, nos andares mais altos, com dois quartos, living e sala de jantar), outros dois tipos de suíte e os quartos standard, estes com 35 m². Há três opções de vista: praia, que vale cada centavo; lateral, com visão parcial do mar, e cidade, com quartos voltados para o pôr do sol em Ipanema.

Com a inauguração do Fairmont, a AccorHotels continua investindo no Rio e fecha para obras de renovação o Sofitel Ipanema. Na categoria luxo, a rede francesa tem ainda na cidade o charmoso Santa Teresa Hotel Rio MGallery, sobre o qual escrevemos aqui recentemente.

A fachada do Fairmont Rio, em Copacabana
A fachada do Fairmont Rio, em Copacabana | Foto de Carla Lencastre

Como é o Selina Rio, o primeiro hotel da rede no Brasil

Três restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro

O novo Four Seasons São Paulo

Novidades do Sheraton Reserva do Paiva

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

Grupo La Réserve inaugura nova propriedade na França

O grupo hoteleiro La Réserve, cujas propriedades são premiadas todos os anos entre as melhores do mundo por publicações como Condé Nast e Travel+Leisure, acaba de inaugurar uma nova propriedade de luxo na França. O novo hotel, o La Maison d’Estournel, fica em Sainte-Estèphe na região vinícola de Médoc, a pouco mais de uma hora de carro do centro de Bordeaux – e nós fomos os primeiros a conhecê-lo neste final de semana.

Como é se hospedar o La Réserve Paris, o melhor hotel da cidade segundo a Travel+Leisure

Foto: Mari Campos

Inaugurada oficialmente no último sábado, 3 de agosto, a a propriedade fica instalada em uma belíssima mansão rodeada de vinhedos. O genial Michel Reybier, proprietário dos hotéis do grupo La Réserve, transformou a casa do século XIX de Louis-Gaspard d’Estournel em uma residência dedicada ao prazer e à joie de vivre, ao lado da premiada vinícola Cos d’Estournel.

O designer Alex Michaelis criou um décor de muitíssimo bom gosto, com peças marcantes, mas sem excessos, em perfeita harmonia com o clima simples, quase rural, do entorno da propriedade (de alguns lugares dá pra ver o estuário do rio Gironde à distância, com barquinhos que parecem quase flutuar sobre os vinhedos).

A enorme área do piso térreo foi criada como uma casa mesmo, com ambientes que misturam lounge, living room, bar e restaurante, tudo meio junto e misturado – e com uma charmosa cozinha parcialmente aberta. No canto oposto à cozinha, uma charmosa biblioteca-living, marca praticamente registrada das propriedades de Reybier. Há também uma belíssima adega subterrânea que funcionará também como local especial para degustações e jantares privativos.

Diante do grande espaço lobby-restaurante há um belíssimo terraço aberto para os imensos jardins da mansão, lindamente decorados com mesas, cadeiras, sofás, poltronas e ombrelones, criando uma série de charmosos espaços seja para comer, conversar, tomar uma taça de vinho, ler ou simplesmente sentar e apreciar a paisagem.

A ideia é que os hóspedes se sintam realmente em casa e circulem livremente pelos ambientes, sem freios, podendo inclusive se servir do bar ou testar os próprios talentos na cozinha (se quiserem). Em toda parte, há serviço extremamente atencioso, atento e responsivo, mas nada invasivo.

Foto: Mari Campos

Espalhados em dois andares, os quartos se dividem em quatro categorias. Por enquanto, são apenas catorze quartos (entre 20 e 31 metros quadrados), todos decorados com extremo esmero e bom gosto – incluindo enormes banheiras, vistas panorâmicas para os arredores da casa e chuveiros instalados em box de concreto que imita os famosos barris do Médoc.

Foto: Mari Campos
Foto: Mari Campos

A Maison d’Estournel conta também com um excelente restaurante que tive o prazer de provar. O menu sazonal valoriza o terroir do Médoc e procura utilizar produtos que estejam a no máximo um raio de 150 km da propriedade – valorizando mais ainda os do seu entorno. O chef também cultiva ali seu próprio jardim orgânico, com flores, frutas, ervas, verduras e legumes de diferentes tipos. E o restaurante está aberto todos os dias também para não hóspedes para café da manhã, almoço e jantar.

Foto: Mari Campos

Belíssima propriedade, para ficar de olho. Até o ano que vem, a propriedade deve ganhar mais quartos e também piscina e spa.

Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro de todas elas: Instagram @ HotelInspectors,facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.

Santiago abre o primeiro Mandarin Oriental da América Latina

O antigo Grand Hyatt Las Condes, em Santiago, Chile, virou agora Hotel Santiago by Mandarin Oriental e, a partir do final deste ano, passará a ser Mandarin Oriental Santiago, o primeiro hotel da rede asiática na América Latina. E fui convidada a me hospedar na propriedade em maio último justamente para conferir como anda esse processo de transformação.

Em pleno funcionamento durante todo o rebranding e readequação aos padrões de instalações e serviços da rede Mandarin Oriental, o Hotel Santiago tem localização privilegiada em Las Condes, com acesso fácil a bares, restaurantes, atrações turísticas e o Shopping Parque Arauco, logo ao lado. 

Na entrada, já chama a atenção o novo e impactante lobby, inteiramente decorado com obras e peças de artistas mulheres chilenas. O pé direito muito alto, tanto do lado da recepção quanto do lado com acesso à piscina, permite muita entrada de luz natural durante todo o dia. O novo décor do lobby fez ótimo uso do enorme vão central do hotel com uma instalação artística que cria a sensação de um “teto falso”. Enormes peças de tecidos coloridos dão leveza à divisão do lobby com o hall dos elevadores – panorâmicos, por sinal. 

Os quartos têm grandes janelas que ocupam quase toda a largura da parede, com vista para a cidade emoldurada pela Cordilheira dos Andes, ao fundo. O décor definitivo dos quartos ainda não foi implementado e a maioria permanece com o visual da última remodelação dos tempos de Hyatt (a nova cartela de cores deve vir muito mais arejada e delicada). A afinada equipe de pâtisserie se encarrega de belas amenidades de boas vindas e cafeteiras Nespresso também devem ser instaladas em todos os quartos em breve.

Ganha destaque a belíssima área externa do hotel, com paisagismo cuidadoso e um enorme piscina em estilo lagoa, com direito a cascata e tudo, um feature que realmente faz falta na maioria dos hotéis de luxo de Santiago – e rodeada de espreguiçadeiras e futons.

O ótimo restaurante mediterrâneo Senso deve puxar o carro da alta gastronomia que deve se instalar em definitivo no hotel até o final do ano: pratos muito saborosos, bela apresentação e serviço irretocável. E são responsáveis também pelo ótimo serviço de quarto, que testei e aprovei durante minha estadia. 

Por enquanto, há também um restaurante japonês, o Matsuri, e o Atrium Lobby Lounge, que serve diariamente drinks, chá da tarde e lanches e pratos rápidos.  O hotel deve reformular por completo o visual ultrapassado de seu enorme Duke’s Bar. 

Há ainda spa, fitness center e um belo Executive Lounge de dois andares, com vista panorâmica, que servia até pratos trufados para alguns hóspedes na época em que me hospedei. As laterais do lobby devem ganhar em breve unidades de duas grandes marcas de luxo da moda.

O serviço do hotel em geral, como em todo rebranding, ainda passa por treinamentos para chegar aos padrões Mandarin Oriental e deve sofrer pequenos ajustes nos próximos meses.

Por aqui, estamos ansiosas para ver as mudanças no design e na gastronomia que devem acontecer nos próximos meses. Espiei os projetos do novo décor dos quartos, por exemplo, e deve ficar incrível. O hotel vem investindo pesado também em atividades que tragam moradores locais para seus espaços públicos (restaurantes, chá da tarde, lojas, desfiles de moda etc) e tem tudo para se tornar realmente um ícone na cidade nos próximos anos. 

As novidades não devem parar por aí, não: durante a ILTM Latin America representantes do grupo Mandarin Oriental nos contaram que um segundo hotel da rede será aberto nos próximos anos, também no Chile, na vizinha Viña del Mar. Tem tudo para virar uma dobradinha perfeita!

Desta vez, voei a Santiago experimentando a nova rota da Sky Airline. Como o hotel não oferece ainda serviço próprio de traslados executivos, utilizei os ótimos serviços de transfer da Blacklane para chegar e sair para o aeroporto.

Dá pra conferir minha review completa do Mandarin Oriental Santiago também aqui.

Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro de todas elas: Instagram @ HotelInspectors,facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.

Harrogate

Novos hotéis na Escócia e na Irlanda do Norte

Estive semana passada no ExploreGB, o mais importante evento de turismo do Reino Unido, organizado pelo VisitBritain. Durante dois dias, este ano em Harrogate (foto no alto), cidade de 85 mil habitantes no norte da Inglaterra, centenas de fornecedores apresentaram seus produtores para compradores de todo o mundo, incluindo o Brasil. Destaco a seguir alguns dos hotéis que me chamaram a atenção na feira: cinco propriedades na Escócia, todas na categoria boutique, e três na Irlanda do Norte.

Para ler mais sobre esta sexta edição do ExploreGB, clique aqui e aqui.

Harrogate Convention Center, sede do ExploreGB 2019 | Foto de Carla Lencastre


Cinco hotéis na Escócia

Emperor Suite do Fife Arms, hotel na Escócia
A Emperor Suite do Fife Arms | Foto de divulgação

The Fife Arms. O Príncipe Charles foi um dos primeiros a fazer site inspection neste hotel de luxo que reabriu no fim do ano passado depois de quatro anos de obras de renovação. Sério! Ele é amigo dos novos proprietários, galeristas de arte em Londres. The Fife Arms fica em Braemar, no Cairngorms National Park, em uma construção vitoriana com 46 quartos e mais de dez mil obras de arte, incluindo trabalhos de Pablo Picasso e Lucian Freud.

Projeto da fachada do novo DogHouse Hotel | Divulgação

The DogHouse. Será o primeiro hotel no Reino Unido da cervejaria artesanal escocesa BrewDog, que estreou na hotelaria ano passado nos Estados Unidos, em Columbus, Ohio. O beer hotel britânico terá 26 quartos em estilo industrial (o oposto do clássico Fife Arms), todos com vista para a cervejaria. O DogHouse abre este ano em Aberdeenshire, na sede da BrewDog

Quarto com vista para a cervejaria no novo DogHouse | Divulgação

Fingal Edinburgh. Inaugurado no início do ano em Edimburgo, é um hotel flutuante de luxo. São 23 cabines, todas diferentes entre si, em um barco de 1963 que era usado para manutenção de faróis escoceses no Mar do Norte. O Fingal está ancorado na Alexandra Dock, ao lado do Royal Yatch Britannia, que serviu à família real por décadas. Na minha wish list!

The Grandtully Hotel by Ballintaggart. Hotel de luxo superexclusivo, com apenas oito quartos. Fica em Petershire, entre Edimburgo e Glasgow, com foco em comida e bebida. Aberto no final do ano passado, é do mesmo grupo da escola de culinária Ballintaggart Farm.

Cromlix Hotel. O hotel do tenista Andy Murray, também em Perthshire, já tem cinco anos, mas incluo aqui porque no final do ano passado ele foi considerado o melhor do Reino Unido pelos leitores da prestigiada revista britânica Condé Nast Traveler. Visitei o Cromlix em uma outra viagem, e é realmente uma bela propriedade nas Lowlands. Em uma mansão vitoriana restaurada, tem dez quartos, cinco suítes e um ótimo restaurante, Chez Roux.

Leia mais

The Beaumont, joia da hotelaria londrina

A nova carta de drinques do Shangri-La London

Três novos hotéis na Irlanda do Norte

Até o final de 2020, a Irlanda do Norte espera ter dez mil quartos de hotéis, em investimentos que chegam a um total de 500 milhões de libras (mais de R$ 2,5 bilhões). Somente em 2018, foram abertos mil novos quartos, acompanhando o aumento de visitantes internacionais.

Hastings Grand Central Hotel Belfast. Com 300 quartos em 23 andares, é o mais novo hotel do grupo local Hastings. Inaugurado em meados do ano passado, está localizado no prédio mais alto da capital e tem um bar com vista na cobertura, The Observatory.

AC Hotel Belfast. Também aberto ano passado, o hotel da bandeira da Marriott International tem 188 quartos em um prédio novo, com janelas envidraçadas de alto a baixo, na área do porto. O restaurante é assinado pelo estrelado chef francês Jean-Christophe Novelli.

Killeavy Castle Estate. Instalado em uma construção da primeira metade do século 19, o luxuoso hotel boutique acaba de reabrir, depois de três anos de reforma milionária. São apenas quatro quartos a uma hora de carro ao sul de Belfast, em Armagh. Um prédio vizinho, a Mill and Coach House, abriga mais 45 quartos com décor contemporâneo.

Leia mais

O premiado bar do Savoy, em Londres

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBloge no Twitter @InspectorsHotel

Villa Padierna Palace Hotel

Traveller made: novos hotéis de luxo para ficar de olho

Semana passada foi realizado em Marbella, no Sul da Espanha, o Essence of Luxury Travel (EOL), da Traveller Made. Em sua quinta edição, o evento anual reuniu em 2019 cerca de mil pessoas. Criada a apenas cinco anos por Quentin Desurmont, a Traveller Made reúne hoje 386 agências em 65 países e mais de mil hotéis, hospedagens particulares, iates e jatos privativos, escritórios de turismo e DMCs, todos voltados para o mercado de luxo. Na América do Sul há 33 agências associadas, sendo 21 no Brasil, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba. A maior quantidade fica na Europa: 173 agências. A lista completa das agências associadas a Traveller Made está neste link.

Agências associadas a Traveller Made em todo o mundo: números apresentados por Quentin Desurmont na conferência de abertura do EOL 2019
Agências associadas (com alguns números desatualizados) à Traveller Made em todo o mundo: dados foram apresentados por Quentin Desurmont na conferência de abertura do EOL 2019 | Foto de Carla Lencastre

O objetivo do EOL é promover networking (e negócios, claro) entre os travel designers associados e seus fornecedores. O evento também discute tendências do mercado de luxo em geral, e não apenas da indústria de viagens, e são apresentados novos produtos com o selo Traveller Made. Destaco aqui alguns hotéis recém-abertos que me chamaram a atenção durante a semana de início de primavera na ensolarada Andaluzia.

Salão de reuniões entre fornecedores e jornalistas, no hotel Grand Meliá Don Pepe, em Marbella, no Sul da Espanha
Salão de reuniões entre fornecedores e jornalistas, no hotel Grand Meliá Don Pepe, em Marbella, no Sul da Espanha | Foto de Carla Lencastre

Almanac Barcelona. Inaugurado oficialmente em fevereiro, tem 61 quartos e 30 suítes com décor contemporâneo na Gran Via de les Corts Catalanes, ao lado do Passeig de Gràcia. A Casa Batlló, uma das obras-primas de Antoni Gaudí, está a menos de dez minutos a pé. O novíssimo hotel de luxo de Barcelona tem um restaurante no térreo, Línia, de cozinha mediterrânea, com entrada independente. O bar Azimuth fica no terraço, ao lado da piscina, com vista panorâmica para a cidade. Sagrada Família incluída.

The Shore Club on Long Bay Beach, Turks & Caicos. O novo resort caribenho do Hartling Group, que tem outros dois hotéis em Turks & Caicos (The Palms e The Sands at Grace Bay), foi aberto em dezembro na linda praia de Long Bay, em Providenciales. São quatro piscinas (uma para adultos), três restaurantes e spa. No total, há 140 quartos, divididos em suítes de um, dois e três quartos, e seis villas na praia de areia branca e mar azul.

A entrada principal do EOL 2019, evento da Traveller Made
A entrada principal do EOL 2019 | Foto de Carla Lencastre

Caesars Bluewaters Dubai. Em uma nova ilha artificial em Dubai, na praia de Jumeirah, o Caesars reúne dois hotéis (Caesars Palace e Caesars Resort) e uma terceira propriedade de apartamentos com serviços (The Residences). Os três estão abertos desde novembro e somam 575 quartos, 12 restaurantes (incluindo a primeira filial do Hell’s Kitchen, de Gordon Ramsay), spa, três piscinas (uma para adultos), praia privativa e beach club com DJ. A propriedade é do grupo do Caesars Palace Las Vegas e tem uma casa de espetáculos, Rotunda, para cinco mil pessoas e shows Vegas style. A ilha terá ainda mais de cem lojas (serão abertas ao longo do ano) e é ligada à costa por uma ponte, que pode ser percorrida a pé.

Fregate Island Private, Seychelles. Esta ilha privativa nas Seychelles, a mais a Leste do arquipélago, não chega a ser uma novidade. Mas está começando uma nova fase depois de ter saído da Oetker Collection no final do ano passado. É um endereço único, onde se chega em grande estilo, de helicóptero, em um voo panorâmico de 15 minutos a partir do aeroporto de Mahé. A ilha tem apenas 17 villas com piscina, vista para o pôr do sol no Oceano Índico e políticas fortes de sustentabilidade. A propriedade é parte do National Geographic Lodges e celebridades de Hollywood convivem com milhares de tartarugas gigantes e centenas de aves.

Campo de golfe no Villa Padierna Palace Hotel
Campo de golfe no Villa Padierna Palace Hotel, em Marbella | Foto de Carla Lencastre

A inspector Mari Campos também participou do Essence of Luxury 2019 e neste post aqui ela conta outras novidades da hotelaria de luxo apresentadas pela Traveller Made. Durante todo o evento, realizado ao longo de quatro dias, ficamos hospedadas no belíssimo resort de golfe Villa Padierna Palace Hotel, membro da Preferred Hotels, a uns 30 minutos de carro do Centro Histórico de Marbella. É do resort a foto em destaque no alto deste post.

Leia mais sobre novidades na hotelaria apresentadas na ILTM Cannes

Leia mais sobre sobre outros novos hotéis de luxo recém-abertos

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.