Habitas Atacama

Review: Habitas Atacama

Você seguramente já ouviu falar da rede Our Habitas, mesmo que não identifique de imediato: o ultra “instagramável” Habitas AlUla, sua mais famosa propriedade, virou um case nas redes sociais desde sua inauguração, no finalzinho de 2016, na Arábia Saudita. Mas o grupo já tinha outras propriedades hoteleiras abertas desde 2016 e inaugurou no final do ano passado a décima delas: o Habitas Atacama.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

A marca vem crescendo rapidamente com hotéis descolados e sustentáveis em diferentes destinos e continentes, geralmente rodeados por natureza de beleza arrebatadora. E várias outras inaugurações previstas, além de boatos de uma propriedade sendo viabilizada também no Brasil.

Tive o prazer de ser convidada para conhecer com exclusividade, e em primeira mão para o mercado brasileiro, o Habitas Atacama no comecinho do fevereiro. A primeira propriedade da Our Habitas na América do Sul vem se mostrando diferente da maioria das propriedades inauguradas em alguns quesitos, da propriedade em si à forma como visitantes a usufruem em relação ao destino (o que tem sido certo desafio).

LEIA TAMBÉM: Hotel 5 estrelas não é sinônimo de hotel de luxo

.

.

Como é se hospedar no Habitas Atacama

O Habitas Atacama, ao contrário da maioria das demais propriedades do grupo, não foi construído pela Our Habitas; trata-se de um take over. Ele ocupa as mesmíssimas instalações do antigo hotel Altiplanico, construído imitando uma pequena vila atacameña com cada acomodação simbolizando uma casinha de adobe diferente. Mas o grupo garante que segue a operação sustentável comum à marca.

A localização do hotel é excelente: fica a apenas dez minutos de caminhada da Calle Caracoles, o verdadeiro coração de San Pedro de Atacama, dia e noite. São 51 acomodações no total, todas com varandinhas ou alpendres privativos, com diárias que incluem unicamente café da manhã.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

As acomodações, aliás, continuam (ao menos por enquanto) iguaizinhas por dentro e por fora ao que eram no antigo hotel. Mesma decoração nas paredes, mesmos banheiros, mesmos móveis internos e externos. O décor, apesar do repeteco, é bastante simpático e repleto de elementos artesanais locais.

Mas vale saber que as acomodações do Habitas Atacama são bastante quentes e não contam nem com ar condicionado nem ventiladores de teto. Eles cedem pequenos ventiladores de chão aos hóspedes que pedem.

Há água cortesia nos quartos, mas não há serviço de chá e café. O espaço para acomodar bagagens e pertences é bastante limitado – no meu quarto, por exemplo, existia apenas uma estante com quatro pequenas prateleiras quadradas (uma delas completamente tomada pelo cofre e outra pelos roupões) e nada mais. Não havia nem suporte para mala, muito menos suporte de ganchos ou cabides para pendurar a roupa.

Apesar da propriedade ter iniciado o soft opening já há alguns meses, a gente vê que ainda faltam muitos detalhes, sobretudo na acomodação; desde suportes simples (como copo para colocar escova de dentes, saboneteira etc) a amenidades em geral (o banheiro não oferece absolutamente nada além de shampoo, condicionador, sabonete e hidratante).

LEIA TAMBÉM: A hotelaria da Recoleta e os brasileiros

.

.

Destaque para a gastronomia

As novidades trazidas pela Our Habitas à propriedade foi a criação de uma série de espaços bem gostosos para relax e/ou convívio social. Os hotéis do grupo costumam caprichar nos espaços públicos, já que são sempre pensados para viajantes que querem passar um bom tempo relaxando e descansando no local e não apenas explorando o destino visitado.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Dos muitos pequenos lounges ao ar livre, com pufes, almofadas e poltronas entre a vegetação local, à pequena e tão acolhedora piscina, são todas áreas muito convidativas, cheias de charme e sossego. Perfeitas para ler, tomar um café ou drink, bater papo com outros viajantes.

O hotel tem também uma pequena academia ao ar livre e um pequeno spa com local próprio para temazcal. E oferece aos hóspedes duas atividades gratuitas por dia: uma de bem-estar físico (como aulas de yoga e pilates) e outra cultural (como workshop de mixologia, observação de estrelas ou pequenas apresentações musicais).

CLIQUE AQUI para conferir disponibilidade e valores do Habitas Atacama.

Por enquanto, o grande destaque do Habitas Atacama fica por conta da gastronomia. As diárias incluem apenas um pequeno buffet de café da manhã com ovos à la carte. Mas os menus de almoço e jantar (pagos todos à parte, assim como bebidas em geral) do restaurante Alma são ótimos, valorizando pratos de cozinha local, sazonal e consciente, evitando desperdícios e com várias veganas e vegetarianas também.

Gostei bastante de tudo que comi, com destaque para saladas e pratos frios e crus em geral. E o staff do restaurante também é bastante querido. O bar anexo ao restaurante também propõe drinks e chás que utilizem majoritariamente plantas e ervas locais, numa proposta interessante (e com mocktails disponíveis). E um bem-vindo filtro de água com e sem gás para abastecer gratuitamente hóspedes que tenham suas próprias garrafinhas reutilizáveis.

LEIA TAMBÉM: Bons drinks na capital argentina

.

.

Desafios locais

O Habitas Atacama é o primeiro hotel da Our Habitas que coloca os turistas brasileiros na mira de prioridades. Afinal, somos responsáveis pelas altas taxas de ocupação de diversos hotéis de San Pedro de Atacama, sobretudo no mercado de luxo.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Mas o Habitas Atacama se diferencia bastante dos hotéis que mais fazem sucesso entre brasileiros por lá, como Explora, Tierra e Nayara, por exemplo. Primeiro, pelo custo, com diárias que começam em US$350,00. Depois, pelas inclusões: enquanto os outros, apesar de muito mais custosos, incluem transfers, refeições, bebidas e todos os passeios, o novo hotel da Our Habitas incluem unicamente o café da manhã.

A ideia da chegada ao Atacama de um hotel de alto padrão que não tenha tudo incluído é extremamente bem-vinda. Não existe mesmo nada similar a ele no destino e o Habitas Atacama vem preencher uma lacuna importante.

Por outro lado, com as propriedades do grupo sendo geralmente pensadas para os hóspedes passaram a maior parte do tempo ali mesmo, no Atacama eles seguramente estão enfrentando um desafio extra. Afinal, quem visita o deserto chileno, por mais que aprecie o ócio e o descanso no hotel, quer também conhecer suas mais famosas (e realmente imperdíveis) atrações – que são muitas. E isso realmente tem sido uma complicação para o hotel neste momento.

LEIA TAMBÉM: Tendências para a hospitalidade em 2024

O Habitas Atacama, que estava sem gerente durante a minha visita (!), trabalha única e exclusivamente com os tours de um receptivo local chamado Trekana. E enfrentam problemas sérios nesse sentido. Eu mesma fiz um tour com eles ao salar e foi péssimo; mal organizado, falho e extremamente superficial.

Tentei fazer outro tour com eles, sob a alegação que o anterior tinha sido um erro excepcional, mas os funcionários do hotel (recepção e concierge) simplesmente não conseguiram encontrar um único tour disponível para mim, nem privativo nem compartilhado, ao longo de dois dias inteiros – e tive que me virar sozinha.

Vi outros hóspedes tendo problemas semelhantes e recorrendo diretamente às agências da Calle Caracoles para conseguir reservar seus passeios. Então minha recomendação, neste momento, é que viajantes brasileiros já reservem passeios diretamente com seu agente de viagens no Brasil, antes de embarcar ao Chile. Ou que recorram às agências e receptivos da Calle Caracoles no primeiro dia da viagem; contanto que não deixem para reservar no hotel.

CLIQUE AQUI para conferir disponibilidade e valores do Habitas Atacama.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

Las Majadas

Review: Las Majadas

Santiago é velha conhecida dos brasileiros – mas também um destino de retorno frequente, seja para aproveitar um final de semana prolongado ou mesmo como parada estratégica antes ou depois de seguir para outros destinos chilenos, como Atacama ou Patagônia. Para quem já conhece bem Santiago, o hotel Las Majadas, em Pirque, é uma bela opção para explorar os arredores da capital chilena.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Distante entre 45 minutos e 1h30 (dependendo do trânsito) desde o aeroporto internacional de Santiago, a pequena Pirque é rodeada pela beleza arrebatadora das montanhas andinas e território fértil em cachoeiras, cânions, rios, pequenos produtores orgânicos e, principalmente, deliciosas vinícolas.

Parte do seleto portfólio da The Leading Hotels of the World, a maior coleção de hotéis de luxo independentes do planeta, o Las Majadas faz uma estadia redondinha de duas noites para viajantes em trânsito a outras regiões chilenas.

LEIA TAMBÉM: Hotel 5 estrelas não é sinônimo de hotel de luxo

.

.

Como é o hotel Las Majadas, em Pirque, Chile

O hotel Las Majadas, membro da The Leading Hotels of the World, possui 50 acomodações distribuídas em um edifício contemporâneo (com toques modernistas) instalado em meio a um parque com mais de 1000 árvores, incluindo sequoias, araucárias, ciprestes, palmeiras e diversas outras espécies.

A propriedade de 8 hectares possui mais de 200 anos de história e um belo palacete restaurado. O hotel possui 50 acomodações, incluindo 6 suítes. Todos os quartos contam com bom espaço disponível, decoração minimalista e gostosas varandas com vista para o parque.

As estadias podem acontecer em sistema b&b, incluindo apenas o café da manhã, ou, mais interessante, em sistema “full experience”, que inclui todas as refeições, bebidas, minibar, transfers desde e para o aeroporto, e duas atividades por dia nos arredores ou no próprio hotel – incluindo trekkings, visitas a vinícolas, aulas de mixologia ou gastronomia etc.

LEIA TAMBÉM: A hospitalidade em alto mar da Explora Journeys

A propriedade tem apenas um único restaurante, o Sequoia, de design bastante básico e com a cozinha aberta para o salão. O restaurante funciona para café da manhã, almoço e jantar e abre também para não hóspedes.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

O café da manhã, antes servido à la carte, se converteu agora em café da manhã buffet; mas os hóspedes ainda podem pedir ovos (inclusive Benedict) e outros pratos quentes feitos na hora. Almoço e jantar são sempre servidos à la carte, com menus enxutos.

O palacete do século passado (de estilo francês, inaugurado originalmente em 1907 pelo arquiteto Alberto Cruz Montt) que faz parte da propriedade é utilizado para eventos empresariais; mas tem no subsolo um bar (em estilo taverna) que abre para os hóspedes em algumas noites da semana apenas. Nas noites em que abre, as bebidas para hóspedes do pacote full experience estão incluídas nas diárias.

LEIA TAMBÉM: Hotel review: Nayara Alto Atacama

O Las Majadas tem também uma piscina externa (fria, e que só funciona durante o verão), uma pequena academia, saunas e duas salas de massagem. E há bicicletas para empréstimo também.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR DISPONIBILIDADE E VALORES DE ESTADIAS NO LAS MAJADAS

A Leading Hotels of the World reúne hoje mais de 380 propriedades independentes como o Las Majadas, localizadas em mais de 80 países, sendo considerada uma das mais importantes marcas internacionais ligadas à hotelaria de luxo.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

.

.

Nayara Alto Atacama

Review: Nayara Alto Atacama

Da sempre chachoalhante chegada a Calama, principal aeroporto para quem visita o deserto do Atacama, até o vilarejo de San Pedro de Atacama a viagem leva cerca de 1h30 de carro. Mas deixe de lado o cansaço da viagem, porque será uma hora e meia de puro deleite visual através das janelas, com a paisagem ocre deste fabuloso deserto pouco a pouco tomando conta de tudo. E é bem ali, fazendo uso exatamente dos mesmos tons terracota e construções revestidas de adobe de San Pedro, que fica o Nayara Alto Atacama.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Parte da bela coleção de hotéis da The Leading Hotels of the World, o Nayara Alto Atacama se espalha por um longo terreno horizontal em meio ao deserto com seus pequenos edifícios terracota, justamente reproduzindo as construções típicas em adobe de San Pedro.

A arquitetura geral do hotel, que reproduz também pequenos pátios locais e tem um adorável conjunto de pequenas piscinas, tem uma beleza delicada e singular, e mistura-se em pura harmonia com a paisagem que o cerca. Localizado próximo à fortaleza de Pukara de Quitor, demanda uma caminhada para que o hóspede chegue à calle Caracoles, no centro do vilarejo.

Boa parte dos funcionários vem dos arredores do lodge, há conexão à internet de boa qualidade e os tours oferecidos são feitos em espanhol, inglês e portunhol. Parte do grupo Nayara Resorts, o Nayara Alto Atacama oferece três modelos distintos de estadia, mas é justamente o sistema tudo incluído (ou “full experience”, como eles gostam de dizer) que faz sucesso entre os brasileiros. Assim você já chega com todos os transfers, passeios, refeições e bebidas incluídos em sua tarifa, sem ter que se preocupar com mais nada durante a viagem.

LEIA TAMBÉM: Os hotéis de luxo mais esperados de 2024

.

Nayara Alto Atacama
Nayara Alto Atacama, parte da coleção da LHW. Foto: Mari Campos

.

Nayara Alto Atacama: pequeno oásis no deserto

O belo hotel membro da Leading Hotels of the World possui 42 acomodações (incluindo 10 suítes) distribuídas em 3 edifícios térreos diferentes. Os edifícios são todos entrecortados por pequenos jardins que criam juntos uma espécie de “parque andino”, de vegetação endêmica – e com lhamas nas proximidades.

As acomodações do Nayara Alto Atacama têm décor bastante datado em todo o mobiliário; mas contam todas com muito espaço, camas grandes e confortáveis, grandes banheiros, mesa de refeições e varanda privativa. Vale optar pelas acomodações localizadas nos edifícios mais afastados do edifício principal para garantir mais privacidade nas varandas. O minibar das acomodações também está incluído nos pacotes “full experience”.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Nayara Alto Atacama
A varanda dos quartos do Nayara Alto Atacama. Foto: Mari Campos

A área de lazer também se espalhada horizontalmente com um belo jogo de sete pequenas piscinas dispostas lado a lado, mas delicadamente separadas umas das outras. Assim, cada uma acaba funcionando como uma piscina privativa para um mesmo grupo ou família na maioria do tempo.

Próximo às piscinas fica o restaurante ao ar livre, que duas vezes por semana serve almoço ou jantar em formato de churrasco atacameño – mas felizmente sem buffets, com tudo sendo servido diretamente às mesas dispostas sobre um delicado pergolado.

É por ali também que fica o spa do Nayara Alto Atacama , o Puri Spa, com três salas de tratamento e um menu de terapias que utiliza majoritariamente materiais do próprio deserto (óleos, ervas, pedras, argila) como ingredientes base para massagens.

LEIA TAMBÉM: Sete tendências de viagem para 2024

.

.

Boa mesa e sustentabilidade

A gastronomia, agora a cargo do chef Rodrigo Acuña Bravo, merece destaque. O chef foi recentemente nomeado membro da L’Académie Culinaire de Franc(ACF); e introduziu no Nayara Alto Atacama o conceito “Zero Quilômetro”, propondo refeições mais sustentáveis e saudáveis.

Para suas receitas, utiliza majoritariamente produtos locais e sazonais, com mínimo desperdício. O hotel, aliás, é o único de San Pedro com certificação “S” de turismo sustentável concedida pelo governo chileno – e tem também painéis solares, reutiliza água para irrigação e faz reciclagem de resíduos.

LEIA TAMBÉM:  O que a gente pode levar de um hotel para casa?

O mesmo restaurante do Nayara Alto Atacama serve as três refeições diárias para todos os hóspedes. O café da manhã é servido em sistema buffet, o almoço é “family style” e o jantar é à la carte, com pratos realmente muito saborosos e bem apresentados. No café da manhã, recomendo chegar cedo; no último dia, tomamos café mais tarde e a maioria dos itens não tinha sido reposta.

Nas diárias “full experience” estão incluídos todas as refeições e bebidas, mas também os transfers ida e volta a Calama, dois passeios curtos ou um passeio longo pela região por dia e uma imperdível sessão no incrível observatório do hotel.

LEIA TAMBÉM: Viajante de luxo está mais jovem e menos influenciado por redes sociais

.

.

Nayara Alto Atacama: sob o céu que nos protege

O observatório do Nayara Alto Atacama foi lindamente montado no alto de uma das colinas que rodeiam o hotel, com deliciosas espreguiçadeiras acolchoadas dispostas em círculo para que cada hóspede observe o céu com o maior conforto possível. Basta subir uma escada iluminada por luminárias para alcança-lo.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

A atividade acontece para apenas nove hóspedes por vez, com direito a mantas para as noites mais frescas e um guia conduzindo toda a atividade – embora o telescópio utilizado infelizmente tenha alcance muito limitado. Disclaimer importante: é altamente recomendável reservar sua viagem ao deserto fora dos períodos de lua cheia.

Na recepção do Nayara Alto Atacama, há sempre água, frutas secas e chocolates disponíveis para que os hóspedes se sirvam à vontade antes ou depois dos passeios. Atividades privativas como degustações de vinho e pisco, aulas de culinária etc podem ser reservadas individualmente (pagamento à parte).

Confira mais detalhes e valores do Nayara Alto Atacama aqui.

LEIA TAMBÉM: Leaders Club da LHW agora é gratuito

.

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

.

Santiago abre o primeiro Mandarin Oriental da América Latina

O antigo Grand Hyatt Las Condes, em Santiago, Chile, virou agora Hotel Santiago by Mandarin Oriental e, a partir do final deste ano, passará a ser Mandarin Oriental Santiago, o primeiro hotel da rede asiática na América Latina. E fui convidada a me hospedar na propriedade em maio último justamente para conferir como anda esse processo de transformação.

Em pleno funcionamento durante todo o rebranding e readequação aos padrões de instalações e serviços da rede Mandarin Oriental, o Hotel Santiago tem localização privilegiada em Las Condes, com acesso fácil a bares, restaurantes, atrações turísticas e o Shopping Parque Arauco, logo ao lado. 

Na entrada, já chama a atenção o novo e impactante lobby, inteiramente decorado com obras e peças de artistas mulheres chilenas. O pé direito muito alto, tanto do lado da recepção quanto do lado com acesso à piscina, permite muita entrada de luz natural durante todo o dia. O novo décor do lobby fez ótimo uso do enorme vão central do hotel com uma instalação artística que cria a sensação de um “teto falso”. Enormes peças de tecidos coloridos dão leveza à divisão do lobby com o hall dos elevadores – panorâmicos, por sinal. 

Os 310 quartos do hotel estão distribuídos em 19 andares e têm grandes janelas que ocupam quase toda a largura da parede, com vista para a cidade emoldurada pela Cordilheira dos Andes, ao fundo. O décor definitivo dos quartos ainda não foi implementado e a maioria permanece com o visual da última remodelação dos tempos de Hyatt (a nova cartela de cores deve vir muito mais arejada e delicada). A afinada equipe de pâtisserie se encarrega de belas amenidades de boas vindas e cafeteiras Nespresso também devem ser instaladas em todos os quartos em breve.

Ganha destaque a belíssima área externa do hotel, com paisagismo cuidadoso e um enorme piscina em estilo lagoa, com direito a cascata e tudo, um feature que realmente faz falta na maioria dos hotéis de luxo de Santiago – e rodeada de espreguiçadeiras e futons.

O ótimo restaurante mediterrâneo Senso deve puxar o carro da alta gastronomia que deve se instalar em definitivo no hotel até o final do ano: pratos muito saborosos, bela apresentação e serviço irretocável. E são responsáveis também pelo ótimo serviço de quarto, que testei e aprovei durante minha estadia. 

Por enquanto, há também um restaurante japonês, o Matsuri, e o Atrium Lobby Lounge, que serve diariamente drinks, chá da tarde e lanches e pratos rápidos.  O hotel deve reformular por completo o visual ultrapassado de seu enorme Duke’s Bar, abrindo um esperado bar especializado em gim em outubro, comandado pela celebrada mixologista Chabi Cádiz.

Há ainda spa, fitness center e um belo Executive Lounge de dois andares, com vista panorâmica, que servia até pratos trufados para alguns hóspedes na época em que me hospedei. As laterais do lobby devem ganhar em breve unidades de duas grandes marcas de luxo da moda.

O serviço do hotel em geral, como em todo rebranding, ainda passa por treinamentos para chegar aos padrões Mandarin Oriental e deve sofrer pequenos ajustes nos próximos meses.

Em agosto, a diretora de comunicação do hotel, Margarita Pereira, esteve no Brasil para confirmar a inauguração oficial da propriedade na primeira semana de dezembro. O dia exato deve ser definido em breve pelo Feng Shui Master do grupo Mandarin Oriental, que leva em conta fatores como a data e o horário de nascimento do gerente-geral Ignacio Rodríguez para fazer sua escolha.

Por aqui, estamos ansiosas para ver as mudanças no design e na gastronomia que devem acontecer nos próximos meses. Espiei os projetos do novo décor dos quartos, por exemplo, e deve ficar incrível. O hotel vem investindo pesado também em atividades que tragam moradores locais para seus espaços públicos (restaurantes, chá da tarde, lojas, desfiles de moda etc) e tem tudo para se tornar realmente um ícone na cidade nos próximos anos. 

As novidades não devem parar por aí, não: durante a ILTM Latin America representantes do grupo Mandarin Oriental nos contaram que um segundo hotel da rede será aberto nos próximos anos, também no Chile, na vizinha Viña del Mar. Tem tudo para virar uma dobradinha perfeita!

Desta vez, voei a Santiago experimentando a nova rota da Sky Airline. Como o hotel não oferece ainda serviço próprio de traslados executivos, utilizei os ótimos serviços de transfer da Blacklane para chegar e sair para o aeroporto.

Dá pra conferir minha review completa do Mandarin Oriental Santiago também aqui.

Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro de todas elas: Instagram @ HotelInspectors,facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.

Loberías del Sur, Patagonia Aysén

Percorrer as principais atrações da mítica Carretera Austral, que liga Puerto Montt a Villa O’Higgins em mais de 1200 km no Chile, não é uma viagem das mais simples. Mas pode ficar bem mais agradável montando uma base confortável no hotel Loberías del Sur na Patagônia Aysén.

A estrada na Patagônia Norte chilena (também conhecida como Patagônia Aysén) é difícil, com vários trechos de cascalho e muitas, muitas curvas – e os deslocamentos são invariavelmente longos, requerendo bastante logística e atenção constante de quem estiver dirigindo.

Fiz minha primeira viagem para lá há oito anos e caí de amores pela beleza ainda selvagem da região; mas confesso que trouxe memórias bastante duras do excesso de perrengues na hotelaria e na estrada.

Acabo de voltar de mais uma viagem para lá, mas agora com uma experiência completamente diferente. Desta vez, fui convidada a me hospedar no hotel Loberías del Sur, na pequena Puerto Chacabuco, bem diante dos famosos fiordes de Aysén.

LEIA MAIS detalhes sobre o hotel Loberías del Sur aqui.

O quarto padrão do Loberías. Foto: Mari Campos

Não se trata de um hotel de luxo – longe disso. Mas o Loberías tem instalações bem confortáveis, quartos bastante grandes e cheios de luz natural, cantinhos aconchegantes nas áreas públicas e um serviço bastante simpático e prestativo em todos os setores, da recepção ao restaurante.

A grande sacada do hotel foi ter criado programas de 3 a 7 noites mais ou menos no estilo de outros hotéis chilenos de exploração que fazem muito sucesso entre brasileiros, como os das redes Tierra e explora. Nos programas, transfers de e para aeroporto, passeios, deslocamentos e todas as refeições já estão todos incluídos – só fica faltando mesmo o bar aberto, já que as bebidas alcoólicas ficam de fora. É possível reservar apenas alojamento e café da manhã e comprar passeios avulsos, mas a melhor alternativa, sem dúvidas, é investir no programa completo. 

VEJA AQUI Como conhecer as famosas Catedrais de Mármore do Chile

Detalhe do lobby do Loberías del Sur. Foto: Mari Campos

Desta vez, graças ao programa, não precisei me preocupar nem por um momento com estrada, mapas, rotas ou onde parar para dormir ou fazer refeições. Todos os passeios do Loberías del Sur, na Patagônia Aysén, saem de manhã e voltam para dormir no próprio hotel – com exceção do passeio às famosas Capelas de Mármore que, por serem tão distantes, conta com pernoite em um lodge mais próximo da atração, mas também já incluído no custo do programa.

Os motoristas e guias foram ótimos durante toda a semana, mesmo nos deslocamentos mais longos (vale dizer que tudo ali é sempre longe), e nossa única preocupação a cada passeio era ter memória suficiente na câmera e no celular para as infindáveis fotos que tirávamos. 

No programa, todas as entradas, taxas e refeições já estão incluídas, seja no dia do catamarã que leva à incrível geleira San Rafael com tudo incluído ou na trilha do Parque Aikén del Sur, que termina com um incrível cordeiro patagônico assado em um típico “quincho” de frente para montanhas e lago. E em uma região em que boa parte das operadoras de telefonia falham, o hotel conta com bom serviço de wifi gratuito (e sauna, salão de jogos e um pequeno fitness center também).

LEIA MAIS: Mandarin Oriental abre seu primeiro hotel em Santiago.

VEJA MAIS detalhes sobre o hotel Loberías del Sur aqui.

A “Catedral de Mármore”, atração mais famosa de Aysén. Foto: Mari Campos

As melhorias poderiam vir apenas nos jantares do hotel: contam com um imenso buffet de saladas (incluindo deliciosos ceviches) e diferentes opções e pratos quentes e sobremesas; mas ainda há pouca variação no cardápio de um dia para o outro.

Mas achei louvável o Loberías del Sur ter criado, enfim, uma maneira prática e prazeirosa de percorrer a incrível Carretera Austral chilena sem stress ou perrengues, e com total segurança. E mais: perfeitamente factível mesmo para famílias com crianças. 

Dá pra ler mais sobre o Loberías del Sur e as melhores atrações das minhas viagens pela Patagônia Aysén aqui. Ou clique aqui para saber como conhecer de pertinho as famosas Catedrais ou Capelas de Mármore da região.

LEIA MAIS sobre tudo que acontece em hotelaria no Brasil e no mundo.

.

.

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.