a viagem quarentena

O México, porta de entrada para viagens de quarentena, inaugura uma nova tendência de viagem. Dados da Forwardkeys, empresa espanhola que trabalha com big data e inteligência comercial, divulgados hoje (31 de agosto 2021) comprovam esse movimento.

Os últimos dados de emissão de passagens aéreas divulgados pela ForwardKeys revelam que os viajantes experientes do Brasil estão entrando em outros destinos de longo curso após passarem duas semanas em quarentena no México. Os destinos finais mais desejados são os Estados Unidos (82%), o Peru (8%) e o Panamá (6%). “Este é um caso interessante de como a demanda reprimida está encontrando novas maneiras de superar as atuais restrições de viagem nos países. Estaremos atentos para ver onde mais no mundo esta tendência está acontecendo”, diz Juan Gomez, Analista da ForwardKeys. As incertezas do atual cenário com as novas variantes, a vacinação em diferentes níveis e a expectativa de que as pessoas estejam totalmente vacinadas para voltarem às viagens internacionais nem sempre são barreiras.

Fonte: ForwardKeys, 31 de agosto de 2021.

Dados da Amadeus também indicam a continuação das viagens de brasileiros ao México. Relatório do GDS mostra Cancún e Cidade do México como o terceiro e sexto destinos nas reservas aéreas em julho e agosto. A Amadeus também indica que Cancún é o destino que mais cresceu em novas reservas à partir de setembro/21, perdurando essa tendência até o início de 2022. Outros destinos internacionais que já apresentam reservas de viagens dos brasileiros à partir de setembro até o primeiro semestre de 2022 são: Dubai, Paris, Lisboa, República Dominicana, Zurich, Maldivas, Miami e Nova Iorque.

A certeza da predominância do mercado doméstico no Brasil e no mundo mostra também os primeiros sinais de que a necessidade ou o desejo de viajar tem trazido interessantes movimentos entre países, e ao mesmo tempo alterações importantes em mercado emissores, como falamos nesse post. A abertura de algumas fronteiras para os brasileiros, como é o caso da França e da Suiça, assim como as fronteiras fechadas com os países da América do Sul tem trazido surpresas e a necessidade de monitoramento permanente para que empresas e destinos possam tomar decisões de investimentos. Cada vez mais as decisões das empresas serão direcionadas pelos movimentos de lazer e pela demanda flutuante que dança junto com os mercados e a situação da CONVID. É acompanhar.

Published by

Jeanine Pires

Palestrante e consultora apaixonada pelo turismo com 25 anos de experiência no Brasil e no exterior. Diretora da Pires Inteligência em Destinos e Eventos e Diretora da MATCHER, sua especialidade é marketing de destinos, tendências em turismo e o segmento de eventos. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos desde 2003. Já atuou como Presidente do Conselho da Fecomércio São Paulo e da WTM Latin America.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *