O impressionante espetáculo das águas de Versalhes

Agosto, setembro e outubro são os últimos meses para ver o maravilhoso “espetáculo das águas” que acontece nos jardins do Palácio de Versalhes.

Grandiosa realização de paisagismo exterior, os jardins são tão belos e sempre foram considerados tão importantes quanto o palácio aos olhos de seus moradores reais. Obra magistral de reconhecidos arquitetos franceses como André Le Nôtre (1613 -1700) e Jules Mansart (1646-1708), o imenso jardim evoluiu a cada reinado desde Luís XIV (1638- 1715),  seu idealizador e primeiro proprietário até o decapitado Luís XVI (1754-1792). Luís XV construiu o Petit Trianon para seus encontros amorosos. Maria Antonieta, esposa de Luís XVI, construiu longe do palácio uma fazendinha para fugir do protocolo real e brincar com animais de estimação.

Porém, o incrível sistema hidráulico, as fontes, suas impressionantes esculturas, assim como o Grand Canal são realizações e testemunhos do poder de Luís XIV, o rei Sol, como se autonomeou. É também curioso saber que as constantes preocupações quanto ao aprovisionamento de água para as inúmeras fontes serviram como alavanca para grandes invenções e descobertas na área hidráulica. Luís XIV teria feito para a Corte seu primeiro espetáculo Grands Eaux em 1666.

Atualmente as fontes do jardim de Versalhes têm alimentação em circuito fechado e cada um dos seus 94 espetáculos diurnos atrai em média 10 000 visitantes.  

O jardim em números:

  •        Início da construção: 1662
  •         Área: 815 hectares
  •         Número de plantas sob Louis XIV: 150 000

Hoje:

  •         350 000 árvores, 300 000 flores plantadas anualmente, 40 km de arbustos tosados, 700 árvores tosadas em 67 diferentes formas.
  •         32 hectares de gramado, 43 km de passarelas, 23 km de treliças de madeira, 14 bosques.
  •         Estatuária: 235 vasos, 155 estátuas, 86 grupos esculpidos.
  •         55 fontes e mais de 600 jatos d’água. 
  •         35 km de canalizações hidráulicas (10% de chumbo, 90% de ferro fundido).

 Os espetáculos Les Grandes Eaux de Versailles acontecem de abril a outubro às terças-feiras, sábados e domingos. De junho a setembro, 13 apresentações aos sábados à noite chamam-se Grands Eaux Nocturnes. Vejam os “teasers”a seguir.

 

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *