Capacitação Light

Capacitação light – Hora de dourar o brasão!

O Castelo de Versalhes abriu dia 6 de junho, a Torre Eiffel se prepara para abrir dia 25 de junho, os Castelos do Vale do Loire estão abrindo também. Progressivamente estamos voltando à normalidade. Uma “nova normalidade”, ainda com certas restrições e regras de distanciamento, mas vamos que vamos.

Versalhes abriu suas portas com número restrito de visitantes e somente com reservas de entradas on-line. O mesmo deve ocorrer com a Torre Eiffel.

O que fazer durante a crise

Aqui na França, essa não é a primeira crise do turismo que vivenciamos: atentados terroristas, greves, movimentos sociais têm servido de lição para interventores do turismo e proprietários de atrações.  Esses momentos são vividos com inquietude, cálculos, medidas econômicas, mas não somente. Temos aqui uma expressão que define bem as atividades de nosso mercado durante momentos difíceis: “Hora de dourar o brasão”.

Exemplificando: No Palácio de Versalhes, durante dois meses, o monumento foi cuidado e desempoeirado da “cabeça aos pés”. Espelhos, deuses, musas, anjos e arcanjos foram limpos e lustrados com carinho tornando o castelo ainda mais bonito.

Pude notar que mesmo desconhecendo a expressão referente a “dourar o brasão”, o “trade” brasileiro tem feito a mesma coisa. Agentes de viagens têm acompanhado “lives” de todos os tipos, se formando e informando sobre destinos e seus parceiros comerciais.

Eu, infelizmente, não pude seguir muitas desses “webinares” devido ao fuso-horário. Porém fiquei feliz em ver essas iniciativas as quais reconheço como essenciais para nossa profissão. Há mais de um ano cortei as visitas de comerciais da minha pequena empresa, insistindo na presença on-line como modo de formação. Para que serve se deslocar e falar presencialmente para um grupo de pessoas desejosas em olhar suas telas? Quantas vezes você mesmo já falou com alguém que “discretamente” lançava olhadelas para seu telefone celular?

Pois é! Foi pensando nisso que criei há algum tempo um módulo de formação on-line. E hoje quero aproveitar esse período de preparo e investimento em sabedoria da nossa classe para convidá -lo , querido leitor, a seguir essa formação. Ela não é live, mas sim “light”.

Você decide como e quando

Chamo meu módulo de capacitação de “light” ou leve e não “live”, justamente porque não temos hora marcada, você participa quando quiser e como quiser. Enquanto você assiste aos vídeos descobre destinos e se capacita pra vender o destino Paris e suas principais atrações.

Canal Paris na sua agência Holatour

Uma das vantagens desse canal é ser dedicado completamente aos agentes de viagens. Você pode usá-lo para mostrar as imagens aos seus clientes para alavancar vendas sem medo que eles busquem seu fornecedor diretamente. Você pode também formar suas equipes. Nele você encontra não somente detalhes sobre os passeios disponíveis para venda em sua agência, mas também dicas e curiosidades imperdíveis de Paris.

Veja alguns exemplos:

Dica de vendas

Alguns dos passeios mais procurados:

Visita guiada de Paris

Versalhes

Giverny

Essas e outras atrações podem ser encontradas no canal, com descritivos e maiores detalhes. Embarque comigo para conhecer os Castelos do Vale do Loire, o Museu do Perfume, o Parque des Princes e muito mais!

Acesse e fique preparado! O fechamento da fronteira é temporário, logo logo você já poderá vender Paris tranquilamente e acompanhando o canal estará preparado como nunca!  

Canal Paris na sua agência realização Holatour

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *