Gastos aqui e lá fora

Os dados divulgados pelo Banco Central sobre receitas e despesas do turismo no Brasil mostram comportamentos diferentes na série histórica por causa da realização da Copa do Mundo FIFA.
Os gastos dos brasileiros no exterior foram negativos no primeiro trimestre do ano, mas com forte recuperação no mês de abril (+11%). A média anual de janeiro a maio está praticamente zero (+0.8%).
Os gastos dos estrangeiros no Brasil também são bastante negativos no período de janeiro a abril, com uma pequena recuperação em maio (+1,81%). Mas o BC indicou grande crescimento em junho na prévia apresentada, mas a média no ano ainda está negativa (-6%).
As perspectivas são de aumento ainda dos gastos dos estrangeiros no Brasil nos meses de junho e julho, efeito direto da Copa. Provavelmente o inverso será verdadeiro, ou seja, nesses meses o gasto dos brasileiros no exterior deve cair. O ponto de atenção será o segundo semestre, até agora sem indicações de que o efeito Copa irá se prolongar.
Os brasileiros já mostram sinais de que irão viajar bastante após a Copa, segundo estudo da FowardKeys/ Pires&Associados.

Published by

Jeanine Pires

Palestrante e consultora apaixonada pelo turismo com 25 anos de experiência no Brasil e no exterior. Diretora da Pires Inteligência em Destinos e Eventos e Diretora da MATCHER, sua especialidade é marketing de destinos, tendências em turismo e o segmento de eventos. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos desde 2003. Já atuou como Presidente do Conselho da Fecomércio São Paulo e da WTM Latin America.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *