Novos hábitos no exterior

comprasexteriorSeja pelo momento econômico, ou por conta de uma conscientização socio-economico-ambiental, ou mesmo por uma transição involuntária de interesses, temos percebido na prática e comprovado através de pesquisas que os hábitos de consumo do brasileiro estão mudando. Acompanhando a mudança, o perfil de compras do brasileiro no exterior também se modificou.

Foi o que mostrou a pesquisa realizada pela Visa Performance Solutions, consultora da Visa, através da análise de transações da rede pagamentos, durante os anos de 2013 a 2015. De acordo com o estudo, além do número de turistas brasileiros ter crescido na Europa e na América Latina, os hábitos de compras dos visitantes brasileiros movimentaram a lista de prioridades de investimentos em viagens internacionais.

A realização de compras de peças de vestuário, por exemplo, era o primeiro item da lista e agora ocupa a terceira posição, estando à frente agora o investimento em hospedagem e acomodações (com 14%) e conversão da moeda em espécie (com 9%). Alguns itens da lista de prioridades como entretenimento e aluguel de carros não sofreram muitas alterações durante o período do levantamento.

As mudanças também alcançam as compras e-commerce, já que, no quarto trimestre de 2015, ainda de acordo com estudo, mais de 40% do volumes de gastos internacionais foi realizado em aplicativos, lojas online ou sites estrangeiros.

Já sabemos que o brasileiro está mais cauteloso em relação aos gastos e, provavelmente, as mudanças de perfil de consumo sejam um reflexo desse cuidado. A boa notícia é que, apesar de mudar o foco para alguns itens de consumo, o brasileiro continua viajando e comprando, só que agora com mais cautela. A tendência, de acordo com a Visa é que o brasileiro viaje com mais frequência para o exterior à medida que o dólar se aproxima dos R$3. É esperar pra ver!

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *