2017: PIB direto do turismo +0,5%

Os estudos anuais apresentados pelo WTTC – World Travel & Tourism Council mostram os resultados do desempenho da atividade no mundo, regiões e países em 2016 e projeta seu desempenho para esse ano de 2017. Em termos absolutos somos a 11ª economia do turismo no mundo, mas em termos relativos ainda temos muito a crescer.

São muitos números, seja dados diretos ou indiretos do PIB, empregos, exportações e investimentos, por isso vou compartilhar somente as informações de impactos diretos e comentar as projeções do Brasil em relação ao resto do mundo.

PIB

Em 2016 o WTTC informa que o PIB direto do turismo representou 3,2% do total do PIB brasileiro. As projeções para 2017 são de um crescimento de 0,5%, e mais promissoras para os próximos 10 anos, quando o indicador deverá representar 3,4% do PIB. Nos parece importante para um país com a dimensão e a diversidade econômica do Brasil. Ou seja, o setor de viagens e turismo continuará a desempenhar um papel importante na economia nacional. Na América Latina em 2016 esse percentual foi de 3,2% e no mundo de 3,1%.

EMPREGOS

Ano passado o setor de viagens e turismo no Brasil empregou diretamente 2 milhões e 500 mil pessoas, 2,8% do total de empregos; as projeções são de crescimento de 1,6% em 2017. Na América Latina em 2016 os empregos diretos representaram 2,9% do total e no mundo 3,6%.

Nos próximos dez anos os estudos do WTTC projetam um crescimento anual de 2,4% chegando em 2027 a representar 3,2% do total de empregos no Brasil.

 

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

3 thoughts on “2017: PIB direto do turismo +0,5%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *