Turista brasileiro: o rei das redes sociais

turista-brasileiro-selfieMesmo trabalhando com viagens, você é do tipo de turista que não perde de postar um clique nas suas redes sociais? Então você faz parte da estatística de que o turista brasileiro é o que mais partilha fotografias de viagens nas redes. O dado é da momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis.

Para a pesquisa, foram analisados os hábitos de viagens de turistas de 20 países diferentes; sendo observado que 58% dos viajantes do nosso país publicam postagens enquanto realizam os passeios. Se restringimos a pesquisa a jovens brasileiros entre 25 e 35 anos, o dado chega a 70%.

Os números são bastante expressivos, principalmente se considerarmos que a Bélgica e a Dinamarca, países em última colocação neste ranking, possuem 16% de turistas que afirmam compartilhar suas viagens em tempo real.

Entre nossos conterrâneos, a rede social mais utilizada para publicação de fotos de viagens é o Facebook, usado por 90% dos turistas daqui, em seguida vêm o Whatsapp, com 72%, o  Instagram, com 52%  e o Twitter, com 34%. A famigerada e, ainda assim, pouco pesquisada rede social Snapchat não entrou na pesquisa.

Com uma conectividade tão evidente, é de se esperar que o turista brasileiro também valorize um bom WiFi disponível. A pesquisa revelou que o Brasil também é o que mais aprecia o serviço: 97% dos entrevistados brasileiros acreditam que o WiFi é importante, principalmente em hotéis, aeroportos e restaurantes. Em último lugar neste quesito, ficaram a Áustria e a Alemanha, países em que apenas 21% de entrevistados priorizam a disponibilidade de WiFi em estabelecimentos.

O poder das redes sociais

Durante as Olimpíadas Rio 2016, comentei aqui no blog sobre a força das redes sociais e a expressiva presença dos brasileiros. Com poder de gerar interação de personalidades, formar opinião ou trazer à tona fatos, o conteúdo deste tipo de mídia não pode ser ignorado e deve sim ser usado como estratégia de fomento de turismo.

Quanto mais o tempo passa, mais temos evidências de que, com o brasileiro reinando quase que soberanamente nas redes, essa responsabilidade é ainda maior por aqui. Ignorar a essencialidade da presença de promoção de turismo nas redes sociais é ignorar também a presença dos próprios turistas, e mais: arrisco dizer que é uma forte recusa ao desenvolvimento de marketing e às novas práticas do turismo que se estabelecerão, com ou sem o nosso consentimento.

 O desafio dos destinos

O maior desafio dos destinos para desenvolver um marketing eficaz e de resultados, não é somente desenvolver um site bem estruturado ou estar presente nas redes sociais: é necessário estabelecer uma política contínua de conteúdo de imagens e vídeos que tragam interatividade, ao mesmo tempo em que promovem o destino. Cativar, ser ativo nas redes e interagir com clientes em potencial é essencial e exige planejamento e dedicação.

Postagens relacionadas

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e Presidente do Conselho Consultivo da WTM Latinamerica. Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *