Uma Nova Ordem

Você ainda acha que a hierarquia tradicional vai prevalecer? Acredita em ambientes corporativos com portas fechadas e diretores em grandes salas? Adora longas reuniões? Resume a nova geração como imediatista e multitarefas?

Está na hora de mudar seus conceitos. Converso com muitos gestores de diversas indústrias e é quase unânime entre eles que liderar os jovens é o grande desafio do momento. Se você é um líder “X” ou “Boomer”, tenho certeza que já questionou alguma atitude “Y”.

Na verdade, a Geração dos “Millenialls” é a mais educada e diversificada. Em apenas 15 anos, o último “Boomer” vai se aposentar e os “jovens” de 47 anos estarão ocupando a maioria dos cargos de liderança.

Aliás, nesse momento, estamos vivenciando uma amostra do futuro da gestão. Essa é uma frase da Professora de História da PUC/RJ durante um debate sobre os protestos nas ruas do país: “Vocês notaram que não há líderes nas manifestações, somente porta vozes? Estamos diante de uma geração muito mais democrática.”

Os jovens atuais não querem ser liderados, mas representados, inspirados, trabalhar em conjunto, sem a necessidade de uma estrutura hierárquica formal. Na indústria de serviços e hospitalidade, a necessidade de gestores capacitados se torna ainda mais vital para o sucesso e longevidade das empresas.

Veja se você se enquadrará na nova mentalidade corporativa:

  1. Mais mulheres em cargos de liderança. Essa é a primeira geração com mais mulheres do que homens com nível superior.
  2. Liderança colaborativa em equipe, acabando com o estilo de liderança de cima para baixo. Espaços dos escritórios reduzirão em 17% até 2020, deixando mínimo de 6 mesas para cada 10 funcionários.
  3. Não há separação entre trabalho e vida. A “tal” qualidade de vida, perseguida pelos “Boomers”, será vivenciada de forma corriqueira entre os “Ys”. Esse negócio de 9 às 18hs é do Século XX!
  4. Adeus à emails e reuniões. O verdadeiro trabalho será feito em tempo real, através de mensagens instantâneas, via redes sociais.
  5. Resultados acima da presença. Os funcionários do futuro farão o que quiserem e quando quiserem, desde que o trabalho seja feito. A remuneração não será mais por tempo trabalhado, mas resultado alcançado.
  6. Feedback imediato e socializado. Eles querem comentários, curtidas e opinião o tempo todo, isso é fato. Com base nisso, a PricewaterhouseCoopers saiu na frente e usa um sistema chamado Acclaim Points. A empresa atribui um certo número de pontos para cada funcionário, que eles podem conceder aos colegas, gestores e subordinados diretos por um trabalho bem feito. Cada ponto equivale a US$ 1 e pode ser resgatado em uma loja online para tudo, desde iPads até viagens.

Por um mundo com menos paradigmas entre as gerações!

Esqueça os padrões “Boomers” e acredite, os jovens não são tão indecisos, alienados e preguiçosos como você imagina. Eles só precisam de INSPIRAÇÃO, pois ousadia, tem de sobra!

change-management1-2

Published by

Gabriela Otto

Gabriela é formada em Comunicação Social pela PUC/RS, Pós em Marketing pela ESPM, MBA Executivo pela FAAP/SP, Leader Coach (Personal e Professional) pela Sociedade Bras. de Coaching, além de inúmeros cursos de qualificação profissional, incluindo 2 certificações internacionais como Leadership Development Trainer e Business Impact Leadership Facilitator.

One thought on “Uma Nova Ordem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *