Destination ou destiny

DESTINATION, seu destino, o lugar aonde você está indo. Você sai de sua cidade de moradia para trabalhar, participar de um congresso ou feira, tirar férias, descansar, ficar com a família, ir à praia. Ou ainda, você faz um tratamento de saúde, uma peregrinação. Enfim, você sai de casa e vai ser um morador temporário em outra cidade ou país por diversos motivos. Você é um turista se dormir pelo menos 1 noite e até 1 ano nesse lugar.

DESTINY, o que vai acontecer no futuro com você, algo que você não controla ou que não pode mudar por vontade própria. Uns acreditam, outros menos… Seu destino é você que constrói também não? Suas atitudes, metas, planos, opções de vida. Afinal nem tudo é tão solto ou imprevisível se você traça rumos e faz opções baseadas em seus valores e desejos de estilo de vida.

Esse pequeno trocadilho é somente para uma reflexão. Será que estamos somente vendendo ou promovendo uma feira, uma praia, uma visita, um tour, um hotel, uma paisagem para uma fotografia ? Ou deveríamos vender tudo isso e ainda, um tempo com seus filhos, alguns dias de namoro com sua esposa ou com seu namorado, dias de sol que recarregam as energias, cachoeiras que limpam a alma, florestas que silenciam a alma, uma cultura muito diferente da nossa, uma experiência que vai me transformar ?

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

2 thoughts on “Destination ou destiny

  1. Legal esse estímulo à reflexão. Sem dúvida um pouco de sensibilidade e estratégia é capaz de humanizar e transformar em realização de desejos algo que muitas vezes é vendido apenas como um simples produto. O turismo é um agente de transformação, através do qual as pessoas vivem novas experiências, experimentam novas culturas e que permite agregar novos valores e hábitos ao cotidiano. Nesse contexto, existe uma fonte inesgotável de motivos para se fazer uma viagem.
    Faço parte do Passaporte Verde, campanha do Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente voltada à produção e consumo sustentável e que estimula, através do turismo, que as pessoas vivam experiências e assimilem hábitos mais sustentáveis. Um dos motes das campanha é “Eu cuido do meu destino”, exatamente no duplo sentido que a frase sugere!

    1. Aurélio, obrigada pelos importantes comentários. A provocação foi exatamente para ver se estamos diferenciando os produtos na hora da promoção, e também na hora da venda. Me parece que a promoção, os sites, os tipos de apelos de comunicação são muito parecidos, dificultando a decisão do cliente de acordo com suas expectativas e necessidades. No caso da venda, será que vale mesmo só o preço? Passagem, hotel, transfer e city tour são diferenciais ?
      Tenha um ótimo final de semana.
      Jeanine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *