Por mais eventos internacionais

Não estamos nada bem no ranking da ICCA, nem em relação aos demais concorrentes nem em relação à nossa evolução.

A ICCA diz que a cada 10 anos o numero de eventos no mundo duplica, o que não foi o caso do Brasil. em 2007 tinhamos 223 eventos, hoje 244! Pasmem que já chegamos a realizar 360 eventos no Brasil em 2012 quando ocupamos o sétimo lugar no ranking global.

Se a política de captação de eventos da EMBRATUR iniciada em 2004 tivesse continuidade, hoje deveríamos ainda estar entre os 10 países que mais realizam eventos no mundo, com cerca de 400 eventos. Se existe um programa de trabalho que pode ser realizado a muito baixo custo e que apresenta resultados, definitivamente é o de captação de eventos internacionais.

Não dá para acreditar que depois de realizar a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos nosso país ficou sem uma nova estratégia e um posicionamento global que pudesse nos colocar em outro patamar no ranking de eventos. E ainda teríamos os eventos esportivos mundiais para captar.

Só temos hoje os Convention Bureaux que fazem um trabalho de captação, e as cidades que se esforçam para trazer esse turista que gasta mais e fica com uma outra imagem de nosso país.

Para retomar o trabalho no mínimo 3 a 5 anos para dar resultados.

Published by

Jeanine Pires

Palestrante e consultora apaixonada pelo turismo com 25 anos de experiência no Brasil e no exterior. Diretora da Pires Inteligência em Destinos e Eventos e Diretora da MATCHER, sua especialidade é marketing de destinos, tendências em turismo e o segmento de eventos. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos desde 2003. Já atuou como Presidente do Conselho da Fecomércio São Paulo e da WTM Latin America.

5 thoughts on “Por mais eventos internacionais

  1. O Brasil, através da Embratur, dos Conventions Bureaux ou seus empresários devem que ter pessoas capacitadas e de confiança no exterior e um projeto nacional conjunto à altura de nossa oferta. A presença On-Line agregada a presença local, investimentos estratégicos são ações simples que não deveriam ser tão complicadas a organizar.

    1. Silvia, temos muitos profissionais no Brasil que entendem de captação de eventos. O que precisamos resgatar é a política de captação de eventos para um novo cenário do turismo no Brasil e no mundo.
      Obrigada pela opinião
      Jeanine

  2. Janine querida
    Sim, é claro, o Brasil tem profissionais de talento que entendem de captação, você é uma destas pessoas ( senão a melhor) . Estou falando de presença virtual e física no exterior executando as diretrizes destas pessoas de talento, (como você) com investimentos estatais e privados.
    Obrigada pela resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *