Pousadas brasileiras se preparam para a reabertura

Na semana passada, mostramos nas nossas redes sociais que, contrariando recomendações e protocolos do setor, o hotel Laguna Plaza, em Brasília, vergonhosamente servia café da manhã, almoço e jantar unicamente em sistema buffet, sem nem sequer oferecer talheres esterilizados individualmente, como única opção para um grupo de passageiros e funcionários da Gol, preso na cidade devido a cancelamento de voos. Mas enquanto algumas propriedades envergonham o setor hoteleiro (incluindo proprietários que acham que basta espalhar displays de álcool-gel pelo hotel que está tudo bem), diversas pousadas brasileiras se preparam com cuidados meticulosos para a esperada reabertura em tempos de pandemia e servem de exemplo para o mercado (e alívio para os viajantes). 

Muitas delas continuam primando pela qualidade de serviços e estão fazendo tudo direitinho neste processo, preocupando-se verdadeiramente com hóspedes e colaboradores, e indo muito além das sugestões do vergonhoso selo de “turismo seguro” criado pelo governo – que, além de superficial e nada conclusivo, pode ser baixado e utilizado por qualquer estabelecimento, sem absolutamente nenhum tipo de fiscalização (shame, shame, shame). 

Clique aqui para ler sete ideias para tornar suas viagens mais sustentáveis a partir de agora.

Uma das pousadas brasileiras com reabertura já agendada é a linda Provence Cottage, em Monte Verde (MG), uma das melhores e mais românticas pousadas do país. Em termos de estrutura, não precisaram fazer grandes mudanças, já que espaço ali nunca foi o problema: são apenas oito chalés para duas pessoas distribuídos em dois hectares.  Ainda assim, os proprietários Ari Kespers e Whitman Colerato optaram por receber nesta fase de reabertura apenas metade da capacidade da pousada, além de fazer rodízio dos chalés utilizados, para minimizar mesmo qualquer possibilidade de contaminação. 

Como propriedade que sempre levou a personalização de serviços como bandeira, os serviços de café da manhã e chá da tarde já eram à la carte em mesas que também já contavam com distanciamento adequado. Ari e sua equipe também sempre estiveram à disposição dos hóspedes via Whatsapp e isso não mudará. Vale lembrar que a Provence Cottage tem também um dos melhores restaurantes de Monte Verde. E mais importante ainda: os funcionários estão sendo devidamente protegidos e cuidados desde o começo da pandemia. 

Clique aqui para ler mais sobre o que está mudando na hotelaria em geral neste processo de reabertura.

Outro belo exemplo de pousadas que se preparam de fato para a reabertura segura também vem de Minas Gerais: é a deliciosa Aromas da Montanha, em Tiradentes. Sempre engajados e solidários, os proprietários participaram ativamente de reuniões com Associação Brasileira de Governança para validar os novos protocolos que serão utilizados na reabertura, em um trabalho super minucioso coordenado por Maria José Dantas, presidente da ABG, especialista em governança hoteleira. 

Sempre conscientes, entraram firme na queda de braço quando alguns empresários da cidade quiseram a todo custo reabrir Tiradentes prematuramente para o turismo, em plena acensão da curva da Covid-19 na região. E seguem firmes e solidários, para a felicidade e segurança de nós, viajantes:  “Sabemos que muitos negócios não conseguirão sobreviver se a ajuda do governo federal não chegar. Mas acreditamos que, se conseguirmos sobreviver a essa fase da crise de saúde, o turismo nacional será muito mais valorizado, também em função do cenário econômico e da saúde internacional”, diz a proprietária Rosana Negreiros. Clique aqui para ler mais sobre a Aromas da Montanha.

LEIA MAIS: Quando será seguro viajar pelo Brasil?

Ainda no Sudeste, a deliciosamente romântica pousada Casa Turquesa, em Paraty, RJ, parte do portfólio da BLTA, também se prepara para a esperada reabertura para o público. Apesar de seguir todos os novos protocolos de higiene e segurança adotados internacionalmente, a propriedade também não precisará de grandes mudanças estruturais. Como sempre foi composta de poucos quartos e sempre prezou a privacidade e exclusividade nos serviços, suas mesas para o café da manhã já têm espaçamento necessário naturalmente, e hóspede também poderá optar pelo café no quarto. Será o próprio hóspede que decidirá se a equipe do room service entra ou não no quarto, se haverá arrumação do quarto ou não etc. 

O único serviço que passará por mudanças será o delicioso chá da tarde da casa, que antes era servido em um pequeno buffet e agora passará a ser servido individualmente. Haverá teste de temperatura para staff e hóspedes, malas esterilizadas, funcionários estarão sempre devidamente paramentados com equipamentos de proteção e serão colocadas menos espreguiçadeiras na piscina. Outra vantagem da Casa Turquesa é que a propriedade já possuía um aplicativo através do qual check in e check out serão obrigatoriamente feitos na reabertura – e a proprietária Tetê Etrusco e sua equipe também estão sempre à disposição dos hóspedes através do Whatsapp. 

Clique aqui para ver como dar toques de hotelaria à sua própria casa.

A Pousada Mata N’ativa, em Trancoso, na Bahia, é outro exemplo inspirador de pousadas brasileiras que se preparam adequadamente para uma reabertura segura e consciente. A pousada tem um belíssimo histórico de sustentabilidade em um dos mais disputados destinos do litoral brasileiro – leia mais aqui. Ali o check in passará a ser virtual, incluindo fornecimento de informações sobre preferências para o café da manhã (agora à la carte e que pode ser servido tanto na casa principal quanto no quarto) e o frigobar, que passa a ser on demand. Todos os novos procedimentos internos da pousada já estão sendo colocados no site, para que o futuro hóspede possa sanar todas as suas dúvidas e se sinta seguro em todas as etapas da reserva e estadia.

A Mata N’ativa adquiriu também ozonizador e lâmpada germicida UV-C, para dar mais segurança aos protocolos de limpeza – que agora incluem também desinfecção de malas e outros objetos, limpeza das suítes à base de peróxido de hidrogênio e funcionários trajando EPI’s. As suítes, aliás, serão lacradas após limpeza e desinfecção. Cardápios passam a ser virtuais, as espreguiçadeiras da piscina foram espalhadas para garantir maior distanciamento entre elas, e novos ambientes foram criados no amplo terreno da propriedade, incluindo um novo quiosque para mais privacidade dos hóspedes.

Clique aqui para ler mais sobre a excelências das pousadas brasileiras.

Vale lembrar que, como ainda estamos em plena ascensão da curva de contaminações e mortes pela Covid-19, e como a legislação sobre quarentena muda municipal e estadualmente, cada uma destas pousadas tem data diferente para reabertura. De qualquer maneira, é um alento, dentre tantos equívocos no setor (mesmo em grandes redes hoteleiras), ver pequenas pousadas brasileiras que se preparam de maneira tão correta, segura e eficiente para este processo de reabertura. Tomara que mais propriedades brasileiras levem a sério as medidas que estes tempos sem precedentes exigem. Ainda estou em quarentena mas, como viajante, seguramente privilegiarei propriedades com tais comportamentos quando for seguro viajar novamente.

Clique aqui para ler tudo que já publicamos sobre hotelaria em tempos de pandemia da Covid-19.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

Published by

Mari Campos

Mari Campos (instagram @maricampos) é jornalista formada e especializada em turismo e hotelaria de luxo. Viaja o mundo desde sempre e há 16 anos colabora como freelance da área para revistas, jornais e sites no Brasil e outros seis países. É colunista de viagem d' O Estado de S.Paulo (Sala Vip) e comanda há 13 anos seu MariCampos.com. Apaixonada por hotelaria e banheiras com vista, põe atenção nos mínimos detalhes, adora as histórias de bastidores de cada propriedade e acredita que, sim!, uma bela cama e um serviço caprichado fazem qualquer viagem melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *