A hotelaria e a moda

Faz tempo que a hotelaria e a indústria da moda começaram a namorar. Primeiro, vieram as boutique de grandes estilistas instaladas nos hotéis de luxo. Depois, assinaturas de nomes renomados, como Ralph Lauren ou Karl Lagerfeld, em itens que iam da roupa de cama ao próprio décor dos quartos. O inconfundível Christian Lacroix deixou sua marca em três hotéis em Paris, Dior em tantos outros (como o St Regis de Nova York) e Diane von Furstenberg no Claridge’s, em Londres, por exemplo. Narciso Rodriguez desenha os uniformes do Gramercy Park, em Nova York.

Com o passar dos anos, o relacionamento ficou ainda mais “intenso”, com vários hotéis desempenhando papéis importantíssimos durante as principais semanas de moda do mundo. E grandes marcas da moda resolveram abrir seus próprios hotéis, como os incrivelmente bem sucedidos Armani, Versace e Ferragamo, ou mesmo os finados Hotel Missoni (em Edimburgo) e Maison Moschino (em Milão). 

Hoje, diversos hotéis criaram novos cargos e funções relacionados a estilo, curadoria e inovação em moda, como a chegada de Joan Smalls nos W Hotels, Anna Dello Russo nos Rosewood Hotels and Resorts ou Timo Weiland nos Crowne Plaza, para apenas citar alguns. E outros estão investindo pesado em parceria com determinadas marcas para criar produtos exclusivos.

As malas da coleção do Ritz Paris com a Luxury Living. Foto: Divulgação.

É o caso, por exemplo, do Ritz Paris, que lançou há quase dois anos uma linha de malas e acessórios de viagem de luxo com a Luxury Living que vai muitíssimo bem, obrigada. As peças da coleção Ritz Paris La Bagagerie retomam um pouco o charme da Belle Époque, confeccionadas artesanalmente em couro Saffiano – mas com toda a conveniência e segurança das malas mais contemporâneas. 

O Royal Mansour Marrakech acaba de entrar neste jogo também: em parceria com Christian Louboutin, lançou uma exclusiva babouche – batizada de The Lady Mansour e vendida exclusivamente no próprio hotel pela bagatela de 800 euros – criada exclusivamente para o hotel, homenageando o artesanato excepcional do Marrocos e um de seus calçados mais icônicos. O design da mule de salto de 10 mm foi inspirado em detalhes do próprio hotel como treliças de madeira, motivos florais, arcos de ferradura e mosaicos – com a reconhecida sola vermelha de Louboutin, é claro.

Certas marcas de moda atraem demografias específicas que cada vez mais os hoteleiros querem em suas propriedades. Esse namoro ainda deve durar muito tempo, e ficar cada vez mais firme.

Leia mais

Alta costura e hotelaria se encontram no Esencia, na Riviera Maya

Para ficar por dentro destas e de outras histórias de hotelaria, acompanhe a gente no Instagram @ HotelInspectors, no facebook @HotelInspectors e no Twitter @HotelInspectors.

Banheiro La Réserve Paris

O que um roupão de hotel envolve (além do seu corpo)

O estrelado chef britânico Gordon Ramsay é famoso por seu nível de exigência na cozinha. Não parece ser muito diferente nos hotéis onde se hospeda mundo afora. Há um ano, li uma entrevista na revista de bordo da Qantas na qual ele falava sobre o que acha mais importante em um hotel: “A primeira coisa que faço quando entro em um quarto de hotel é conferir se o roupão é confortável. Se não é, já me aborreço” (você pode ler a entrevista completa aqui, em inglês). Para atender às expectativas de hóspedes como o chef e se diferenciarem em um mercado tão concorrido, redes de hotelaria de luxo estão investindo cada vez mais em roupões que fogem do tradicional branco e do tamanho único para gigantes.

Banheiro Nobu Marbella Costa do Sol Andaluzia Sul da Espanha
No banheiro do novo Nobu Marbella, no Sul da Espanha | Foto de Carla Lencastre

Fazer com que o roupão combine com a estética do hotel está se tornando cada vez mais importante nesta área. Hotéis de luxo na Ásia saíram na frente nos detalhes, como em vários outros setores da hotelaria, e há anos que quimonos de algodão, o yukata, estão em propriedades de grandes redes em cidades como Tóquio, entre elas a Mandarin Oriental e a Shangri-La. Não me esqueço a alegria de ver o delicado quimono, dobrado com perfeição em uma linda caixa laqueada, esperando por mim no quarto do MO Tokyo.

A rede Nobu Hotels ainda não chegou ao Japão, mas seus quimonos de inspiração japonesa estão nas propriedades do chef Nobu Matsushita em parceria com o ator Robert De Niro, como o novo Nobu Marbella, inaugurado há um ano, onde estivemos mês passado durante o evento The Essence of Luxury Travel, organizado pela Traveller Made.

Traveller Made: novos hotéis de luxo para ficar de olho

Traveller Made: tendências e novidades da hotelaria de luxo

Roupões com estampas de animais marcam uma mudança

Roupões infantis Macdonald Bear Hotel
Roupões infantis no inglês Bear Hotel | Foto de Carla Lencastre

O assombrado Macdonald Bear Hotel, em Woodstock, na Inglaterra, investe em modelos brancos tradicionais em tamanhos menores para crianças. Do outro lado mundo, o moderno QT Sydney inova com roupões pretos. Mas boa parte do crédito pela inovação nas vestimentas nos últimos anos é da Kimpton Hotels, hoje parte do IHG Group. Ainda hoje me lembro da divertida surpresa de encontrar zebra e leopardo no meu primeiro Kimpton (foto abaixo, seguida do roupão do QT Sydney e do yukata do MO Tokyo).

“Roupões de hotel eram brancos, de um tamanho e estilo que serve para todos. Nunca pensamos desta maneira. O design é importante para a nossa marca, precisamos que os hóspedes percebam isso nos detalhes”, disse Diana Martinez, diretora sênior de design da Kimpton, em uma entrevista mês passado ao site Skift, especializado na indústria de viagens.

No closet do La Réserve Paris | Foto de Carla Lencastre

Recentemente, me encantei com os modelos do La Réserve Paris, um hotel e tanto sobre o qual ainda escreverei aqui. Além dos modelos clássicos no banheiro (foto em destaque no alto do post), no closet você encontra dois lindos roupões leves e macios, em cores e tamanhos diferentes. Não por acaso, são as peças mais vendidas pelo hotel. Os do Nobu também costumam ser comprados pelos hóspedes. Ou seja, o esforço para investir em um bom roupão pode gerar lucro com a venda direta. E fazer com que a boa experiência do hóspede com a marca continue fora do hotel.

A inspector Mari Campos acabou de voltar de uma longa viagem pela Índia, onde se deparou com exemplares únicos. São delas as fotos abaixo, feitas nos hotéis Oberoi Amarvilas, em Agra; Ananda in the Himalayas, nos arredores de Rishikesh, e Suján Rajmahal Palace, em Jaipur.

Leia mais

A batalha das amenidades na hotelaria

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel

Shangri-La Hotel, At The Shard, London, Royal High Tea With Tower Bridge View

Shangri-La Hotels aposta em restaurante de aeroporto e bares

O Aeroporto de Changi, em Singapura, está sempre no topo das listas de melhores do mundo. No ranking atual da prestigiosa consultora britânica Skytrax, de 2018-2019, ocupa o primeiro lugar. Oitenta companhias aéreas voam para 200 destinos a partida dali, com cinco mil chegadas e partidas em uma semana. E, já que vocês perguntaram, estamos falando de aeroporto no Hotel Inspectors porque Changi foi o endereço escolhido pela rede de luxo asiática Shangri-La Hotels and Resorts para abrir seu primeiro restaurante fora de um hotel.

Shang Social, restaurante Shangri-La Hotels, Aeroporto de Changi, Singapura
Uma representação do novo Shang Social, restaurante com a grife Shangri-La Hotels no Aeroporto de Changi, em Singapura | Imagem de divulgação

O Shang Social fica no Jewel Changi, novo empreendimento ao lado do premiado aeroporto que reúne lojas, restaurantes e até uma cachoeira com 40 metros de altura dentro de um estufa de vidro com plantas tropicais. Com três chef executivos do grupo hoteleiro, especializados em três diferentes cozinhas chinesas, o restaurante vem se juntar às cinco propriedades que a rede tem na ilha (duas com a bandeira Hotel Jen). Quem detalhou a novidade foi Judy Reeves, diretora de relações públicas para as Américas da Shangri-La, que esteve no Brasil esta semana com James Boyd, vice-presidente de relações pública para as Américas da Singapore Airlines.

Novidades nos bares dos hotéis Shangri-La em Londres, Toronto e Manila

The Back Room, speakeasy Shangri-la at The Fort, Manila
The Back Room, novo speakeasy no Shangri-la at The Fort, em Manila | Foto de divulgação

A Shangri-La também tem novidades na área de alimentos e bebidas dentro de seus hotéis. Dois bares, em cidades tão diferentes como Toronto e Manila, fazem drinques com gins preparados com ingredientes locais. No Shangri-La at The Fort (um dos seis do grupo nas Filipinas), o Bee’s Knees, destilado na propriedade, é servido em um novo speakeasy, The Back Room. A entrada para o bar comandado pelo francês Ulysse Jouanneaud, que serve 150 diferentes marcas de gim, fica escondida atrás de uma cadeira de engraxate.

Bee's Knees, gim destilado em Manila, Filipinas, Shangri-la Hotels
Bee’s Knees, o gim destilado em Manila, Filipinas, pela Shangri-la Hotels | Foto de divulgação

Já no Shangri-La Toronto, o gim Levenswater Spring 34, feito na região de Niagara, inspira, além de drinques únicos, o chá da tarde. Os botânicos usados no destilado estão em doces como a mousse de iogurte de zimbro e compota de ruibarbo, servidos do Botanical Afternoon Tea.

Chá da tarde Shangri-La Toronto, gim feito em Niagara
Chá da tarde do Shangri-La Toronto inspirado em gim feito em Niagara | Foto de divulgação

O chá da tarde também está no centro das atenções do Shangri-la London, instalado no Shard, o prédio mais alto do Reino Unido, na margem Sul do Rio Tâmisa. Uma das novidades do hotel é um recém-lançado chá inspirado no bebê do príncipe Harry e de Meghan Markle, que nasce nesta primavera. O Royal High Tea (foto em destaque no alto), disponível até meados de maio no Ting Lounge, parte de uma ideia simpática: chefs criaram doces inspirados nas suas memórias gastronômicas de infância. O resultado é um cardápio que reúne, por exemplo, o cheesecake de blueberry da mãe de um dos chefs da pâtisserie com a mousse de morango feita na casa de uma outra chef.

Gong Cola drinque Shangri-La London Coca-Cola
Gong Cola: drinque novo no Shangri-La London homenageia a Coca-Cola | Foto de divulgação

Os drinques servidos no chá em homenagem ao mais novo bebê real não contêm álcool. Mas o Gong, o bar mais alto de Londres, no 52º andar do Shard, também estreou carta nova, Miscellany of Inventions. Lançado no final do ano passado, o menu criado pelo head bartender Christian Maspes, que trabalhou no American Bar, no Savoy, considerado um dos melhores bares do mundo, é inspirado em grandes invenções, como penicilina, cinema e código de barras. O que homenageia a Coca-Cola, por exemplo, é feito com pisco e vermute e servido em uma garrafa de refrigerante. Mas o que me deu mesmo vontade de experimentar foi o Fields of Gold, que celebra a invenção do trator a gasolina. O drinque é feito com mezcal, pepino e… formigas peruanas. Next time em Londres, vocês já sabem onde me encontrar. 

Shangri-la Shard London Gong Bar
Drinque com formigas: vou experimentar e depois eu conto | Foto de divulgação

Leia mais

O melhor bar de hotel do mundo: American Bar, no Savoy, em Londres

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel

Villa Padierna Palace Hotel

Traveller made: novos hotéis de luxo para ficar de olho

Semana passada foi realizado em Marbella, no Sul da Espanha, o Essence of Luxury Travel (EOL), da Traveller Made. Em sua quinta edição, o evento anual reuniu em 2019 cerca de mil pessoas. Criada a apenas cinco anos por Quentin Desurmont, a Traveller Made reúne hoje 386 agências em 65 países e mais de mil hotéis, hospedagens particulares, iates e jatos privativos, escritórios de turismo e DMCs, todos voltados para o mercado de luxo. Na América do Sul há 33 agências associadas, sendo 21 no Brasil, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba. A maior quantidade fica na Europa: 173 agências. A lista completa das agências associadas a Traveller Made está neste link.

Agências associadas a Traveller Made em todo o mundo: números apresentados por Quentin Desurmont na conferência de abertura do EOL 2019
Agências associadas (com alguns números desatualizados) à Traveller Made em todo o mundo: dados foram apresentados por Quentin Desurmont na conferência de abertura do EOL 2019 | Foto de Carla Lencastre

O objetivo do EOL é promover networking (e negócios, claro) entre os travel designers associados e seus fornecedores. O evento também discute tendências do mercado de luxo em geral, e não apenas da indústria de viagens, e são apresentados novos produtos com o selo Traveller Made. Destaco aqui alguns hotéis recém-abertos que me chamaram a atenção durante a semana de início de primavera na ensolarada Andaluzia.

Salão de reuniões entre fornecedores e jornalistas, no hotel Grand Meliá Don Pepe, em Marbella, no Sul da Espanha
Salão de reuniões entre fornecedores e jornalistas, no hotel Grand Meliá Don Pepe, em Marbella, no Sul da Espanha | Foto de Carla Lencastre

Almanac Barcelona. Inaugurado oficialmente em fevereiro, tem 61 quartos e 30 suítes com décor contemporâneo na Gran Via de les Corts Catalanes, ao lado do Passeig de Gràcia. A Casa Batlló, uma das obras-primas de Antoni Gaudí, está a menos de dez minutos a pé. O novíssimo hotel de luxo de Barcelona tem um restaurante no térreo, Línia, de cozinha mediterrânea, com entrada independente. O bar Azimuth fica no terraço, ao lado da piscina, com vista panorâmica para a cidade. Sagrada Família incluída.

The Shore Club on Long Bay Beach, Turks & Caicos. O novo resort caribenho do Hartling Group, que tem outros dois hotéis em Turks & Caicos (The Palms e The Sands at Grace Bay), foi aberto em dezembro na linda praia de Long Bay, em Providenciales. São quatro piscinas (uma para adultos), três restaurantes e spa. No total, há 140 quartos, divididos em suítes de um, dois e três quartos, e seis villas na praia de areia branca e mar azul.

A entrada principal do EOL 2019, evento da Traveller Made
A entrada principal do EOL 2019 | Foto de Carla Lencastre

Caesars Bluewaters Dubai. Em uma nova ilha artificial em Dubai, na praia de Jumeirah, o Caesars reúne dois hotéis (Caesars Palace e Caesars Resort) e uma terceira propriedade de apartamentos com serviços (The Residences). Os três estão abertos desde novembro e somam 575 quartos, 12 restaurantes (incluindo a primeira filial do Hell’s Kitchen, de Gordon Ramsay), spa, três piscinas (uma para adultos), praia privativa e beach club com DJ. A propriedade é do grupo do Caesars Palace Las Vegas e tem uma casa de espetáculos, Rotunda, para cinco mil pessoas e shows Vegas style. A ilha terá ainda mais de cem lojas (serão abertas ao longo do ano) e é ligada à costa por uma ponte, que pode ser percorrida a pé.

Fregate Island Private, Seychelles. Esta ilha privativa nas Seychelles, a mais a Leste do arquipélago, não chega a ser uma novidade. Mas está começando uma nova fase depois de ter saído da Oetker Collection no final do ano passado. É um endereço único, onde se chega em grande estilo, de helicóptero, em um voo panorâmico de 15 minutos a partir do aeroporto de Mahé. A ilha tem apenas 17 villas com piscina, vista para o pôr do sol no Oceano Índico e políticas fortes de sustentabilidade. A propriedade é parte do National Geographic Lodges e celebridades de Hollywood convivem com milhares de tartarugas gigantes e centenas de aves.

Campo de golfe no Villa Padierna Palace Hotel
Campo de golfe no Villa Padierna Palace Hotel, em Marbella | Foto de Carla Lencastre

A inspector Mari Campos também participou do Essence of Luxury 2019 e neste post aqui ela conta outras novidades da hotelaria de luxo apresentadas pela Traveller Made. Durante todo o evento, realizado ao longo de quatro dias, ficamos hospedadas no belíssimo resort de golfe Villa Padierna Palace Hotel, membro da Preferred Hotels, a uns 30 minutos de carro do Centro Histórico de Marbella. É do resort a foto em destaque no alto deste post.

Leia mais sobre novidades na hotelaria apresentadas na ILTM Cannes

Leia mais sobre sobre outros novos hotéis de luxo recém-abertos

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

Traveller Made antecipa tendências e novidades da hotelaria de luxo

Escrevo de Marbella, na Espanha, a cidade escolhida neste ano pela Traveller Made (a primeira rede internacional de networking para travel designers exclusivamente dedicada ao turismo de luxo) para reunir mais de 1000 profissionais do setor, entre operadores, hoteleiros, DMCs, agentes de viagem e jornalistas.

Durante o evento The Essence of Luxury 2019, Quentin Desurmont, o fundador da Traveller Made, reafirmou a ideia de que é essencial encarar as viagens de haute façon (para o mercado de ultra luxo dos UHNWIs) do mesmo jeito que as grandes marcas do mercado de luxo em geral e da alta moda o fazem – a Traveller Made lançou no ano passado o termo “haute villégiature” e dá pra ler mais sobre esse conceito aqui. A Traveller Made planeja criar agora uma Haute Villégiature Collection para incluir os melhores hotéis associados do mundo todo. “O cenário futuro é excelente: nossos travel designers associados aumentaram seus negócios em 26,4% em 2018, o mercado de viagens de altíssimo luxo dobrou nos últimos dez anos e, nos próximos 10, a quantidade de quartos disponíveis em hotéis de luxo aumentará mais de 50%”, reforçou Quentin.

Quentin Desurmont apresenta os dados de crescimento de negócios das agências afiliadas à Traveller Made. Foto: Mari Campos

O evento destacou também a importância dos players do turismo de luxo (hotéis incluídos, é claro!) construírem adequadamente sua identidade de marca, a exemplo dos maiores nomes do mercado de luxo na moda, como a Chanel. Na hotelaria ganharam destaque as redes Aman e Belmond, que são as únicas marcas hoteleiras a figurarem entre as “top of mind brands” do mercado de luxo em geral. 

Mas diversas outras novidades também foram anunciadas durante o The Essence of Luxury 2019, como a nova penthouse do Hotel Esencia, na Riviera Maya; a nova villa de 5 quartos do Singita no Zimbábue (a rede também abrirá novo lodge em Ruanda em agosto); o início das celebrações dos 50 anos do Pulitzer Amsterdam (comemorados no ano que vem) ou as novas villas do Goldeneye Resort, na Jamaica. 

O evento confirmou também a esperada abertura do The Lodge at Blue Sky, próximo a Park City, para 24 de maio próximo. O hotel de apenas 46 quartos passou nada menos que os últimos quatro anos pesquisando, criando e testando as melhores experiências locais possíveis em seus arredores (de cavalgadas a heliyoga) que agora serão oferecidas a seus hóspedes. Com arquitetura orgânica para completa integração dos quartos e espaços comuns com a natureza que o rodeia, o lodge tem localização conveniente para quem quer explorar os grandes parques (fica a 4h do Grand Canyon, por exemplo), uma destilaria de uísque dentro dos limites da propriedade e terá ski lounge exclusivo para hóspedes em Park City no inverno.

A tendência das mega villas de luxo também se confirmou com a inauguração da Maison Montespan, em Paris: trata-se de uma uma casa de 350 metros quadrados no 16ème parisiense, que deve ser alugada como uma villa, a exemplo dos melhores chalés de estações de esqui como Courchevel (com 5 quartos, serviço de mordomo e conciergerie exclusiva e um rooftop de 70 metros quadrados com vista para a cidade, além de infindáveis mimos). Ao custo de dez mil euros por noite de hospedagem, a super villa que acaba de ser inaugurada teve todos os móveis que ocupam seus cômodos desenhados exclusivamente para a casa.

Detalhe da maior e mais cara villa europeia, a Villa del Mar, no hotel Marbella Club.
Foto: Mari Campos

Durante o evento, o hotel Marbella Club, parte do portfólio da Leading Hotels of the World, nos apresentou sua suíte Villa del Mar, de impressionantes 6300 metros quadrados de área. A maior e mais cara villa de toda a Europa conta com arquitetura marroquina, de frente para o mar de Marbella, e é quase um hotel por si mesma, com direito a três andares, hammans, 9 banheiros e uma imensa piscina própria.

A Traveller Made conta hoje com 385 agências membro em 65 países (movimentando mais de 2,5 bilhões de euros anuais) e mais de mil hotéis, DMCs, Private villas, yacht, private jets e escritórios de turismo parceiros.  Ainda falaremos mais por aqui sobre outras novidades e tendências da hotelaria anunciadas no evento. 

Leia mais sobre novidades na hotelaria apresentadas na ILTM Cannes

Leia mais sobre sobre outros novos hotéis de luxo recém-abertos

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.